Senador opositor boliviano pede asilo político ao Brasil

Roger Pinto está em embaixada brasileira desde segunda-feira em busca de proteção contra 'perseguição' do governo de Evo Morales

iG São Paulo |

O senador opositor boliviano Roger Pinto está na Embaixada do Brasil em La Paz desde segunda-feira e solicitou oficialmente asilo político à presidente Dilma Rousseff, informaram nesta terça-feira os parlamentares da força opositora Convergência Nacional. De acordo com o deputado opositor boliviano Adrián Oliva, Pinto solicitou asilo "porque não lhe resta outra opção contra o assédio e a perseguição inclemente" por parte do governo do presidente Evo Morales.

Procurada pela reportagem do iG , a assessoria de imprensa do Itamaraty afirmou que o governo brasileiro está "reunindo os elementos necessários para avaliar o pedido de asilo político" e que Pinto ficará na embaixada até que uma decisão seja tomada. Não há previsão de prazo.

Leia também: Bolívia coloca militares nas ruas para combater crime

AP
O presidente da Bolívia, Evo Morales, durante entrevista coletiva em La Paz (26/09/2011)

Em carta dirigida ao "povo da Bolívia", Pinto, que é chefe dos senadores opositores, afirmou ser alvo de mais de 20 processos penais, "um mais descabido que o outro", e ter sido convocado a depor "quase todas as semanas".

"A cada denúncia que fiz por corrupção ou narcotráfico, fui processo por desacato, sedição ou difamação, entre outros (...) Já não é um delito a corrupção e o narcotráfico, mas denunciá-los. Institucionalizaram a impunidade", diz o senador em sua carta, lida nesta terça-feira por parlamentares da oposição.

Uma fonte da Embaixada do Brasil em La Paz informou à Agência Efe que não se pronunciarásobre o tema e que qualquer informação será dada pelo Itamaraty.

Desde que Evo Morales assumiu a presidência, em 2006, dezenas de opositores saíram do país e buscaram refúgio no Brasil, Paraguai, Estados Unidos, Peru e Espanha, após acusar o governo de perseguição política.

Com EFE

    Leia tudo sobre: evobolíviabrasildilma rousseffasilola paz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG