Os 20 filmes imperdíveis na Mostra de São Paulo 2011

Premiados, documentários, animação: um guia para não perder o melhor do festival

Marco Tomazzoni, iG São Paulo |

Mesmo tendo diminuído de tamanho , a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo ainda assim acumula uma enormidade de filmes em sua programação. Filmografias do mundo inteiro, obras premiadas em festivais, documentários, ficções curiosas, clássicos restaurados... A oferta continua imensa, e recheada de boas escolhas.

Para conseguir extrair o máximo do que o festival apresenta, o iG selecionou os 20 filmes imperdíveis desta edição. Há desde "Fausto", vencedor do Festival de Veneza, uma versão do clássico escrito por Goethe, passando por "Caverna dos Sonhos Esquecidos", espetacular documentário em 3D dirigido por Werner Herzog, a "Contos da Noite", animação do francês Michel Ocelot, de "Kirikou e a Feiticeira".

"A Ilusão Cômica"
De Mathieu Amalric, França, 77 minutos
Protagonista de "Frango com Ameixas", Mathieu Amalric senta novamente na cadeira de diretor após o excelente "Turnê" . Produzido originalmente para a TV francesa, "A Ilusão Cômica" faz parte de um projeto da Comédie-Française que adapta espetáculos do repertório da companhia – no caso, a peça escrita por Pierre Corneille no século 17. A trama fantástica foi adaptada para a época atual: o mago Alcandre (Hervé Pierre), na história original, vira um porteiro de hotel que ajuda um homem a encontrar seu filho.
Cinemateca - Sala BNDES, 21/10 (sexta), 15h40, sessão 56
Espaço Unibanco 3, 22/10 (sábado), 20h, sessão 140
Unibanco Arteplex 1, 23/10 (domingo), 17h10, sessão 193
Reserva Cultural 1, 28/10 (sexta), 20h50, sessão 632
Cine Tam - sala 3, 01/11 (terça), 21h30, sessão 959

"As Canções"
De Eduardo Coutinho, Brasil, 90 minutos
Vencedor do prêmio de melhor documentário do júri e do público do Festival do Rio , o novo longa-metragem de Eduardo Coutinho, como de costume, reúne depoimentos sinceros e emocionantes de entrevistados nas ruas do Rio de Janeiro. Desta vez, a equipe do diretor foi às ruas segurando um cartaz que dizia: "Alguma música já marcou sua vida? Cante e conte sua história". O filme é o resultado disso. Na programação, atenção ainda para a exibição de "Cabra Marcado para Morrer", também do diretor, um clássico do cinema brasileiro.
Unibanco Arteplex 1, 27/10 (quinta), 20h10, sessão 521
Unibanco Arteplex 4, 28/10 (sexta), 17h50, sessão 653
Espaço Unibanco 3, 29/10 (sábado), 17h50, sessão 730
Espaço Unibanco Pompéia 1, 02/11 (quarta), 22h20, sessão 1077
Unibanco Arteplex 5, 03/11 (quinta), 18h10, sessão 1166

Divulgação
"Attenberg": aula de beijo pouco ortodoxa no filme grego premiado em Veneza
"Attenberg"
De Athina Rachel Tsangari, Grécia, 95 minutos
Em meio à turbulência econômica, a Grécia vem se afirmando como território de um cinema instigante, através principalmente de Giorgos Lanthimos ("Dente Canino", "Alpeis") e Athina Rachel Tsangari, sócios e parceiros criativos: um produz os filmes do outro, e Lanthimos até atua em "Attenberg" . No segundo longa de Tsangari, Marina (Ariane Labed, melhor atriz em Veneza 2010) encara a vida e os relacionamentos como se fossem um programa da National Geographic, enquanto cuida do pai moribundo. Estranheza e humor muito peculiares dão o tom desse quadro.
Reserva Cultural 1, 25/10 (terça), 22h20, sessão 374
Cinemateca - Sala Petrobras, 26/10 (quarta), 20h30, sessão 425
Cine Livraria Cultura 1, 27/10 (quinta), 18h10, sessão 506
Cinusp, 28/10 (sexta), 16h00, sessão 671
Cine Olido, 29/10 (sábado), 15h00, sessão 713

Divulgação
O diretor Werner Herzog, devidamente equipado, posa ao lado de pinturas rupestres
"Caverna dos Sonhos Esquecidos"
De Werner Herzog, EUA, 90 minutos
O primeiro trabalho em 3D do veterano cineasta alemão é, curiosamente, um documentário, faceta prolífica, mas pouco conhecida do realizador de "Aguirre, a Cólera dos Deuses", "Fitzcarraldo" e "Meu Melhor Inimigo", entre tantos outros. A tecnologia era, segundo ele, a única forma de registrar com fidelidade das pinturas rupestres da caverna Chauvet, no sul da França, um dos maiores patrimônios do mundo de arte pré-histórica, perfeitamente conservados mesmo depois de 32 mil anos. Quem vê, sai maravilhado. Um dos grandes acontecimentos cinematográficos do ano.
Unibanco Arteplex 1, 25/10 (terça), 22h10, sessão 354
Unibanco Arteplex 1, 26/10 (quarta), 22h30, sessão 436
Espaço Unibanco Pompéia 1, 27/10 (quinta), 21h50, sessão 567
Espaço Unibanco Pompéia 1, 28/10 (sexta), 21h20, sessão 661
Cine Tam - sala 3, 02/11 (quarta), 21h, sessão 1043

"Era Uma Vez na Anatólia"
De Nuri Bilge Ceylan, Turquia, 157 minutos
Para a diretora da Mostra de São Paulo, Renata Almeida, "Era Uma Vez na Anatólia" foi um dos melhores filmes exibidos em Cannes neste ano, de onde saiu com o Grande Prêmio do Júri. Nenhuma novidade para o diretor Nuri Bilge Ceylan, que teve seus três longas anteriores – "Distante" (2002), "Climas" (2006), e "Três Macacos" (2008) – premiados no festival e mundo afora. Ao longo de duas horas e meia, sem pressa e com ritmo próprio, o cineasta turco proporciona um mergulho no interior da Turquia, na Anatólia, em que os habitantes de um povoado procuram um corpo enterrado.
Cine Livraria Cultura 1, 22/10 (sábado), 19h30, sessão 95
Cinemateca - sala BNDES, 23/10 (domingo), 15h30, sessão 227
Cinemateca - sala Petrobras, 24/10 (segunda), 15h, sessão 264
Reserva Cultural 1, 25/10 (terça), 15h50, sessão 371

"Fora de Satã"
De Bruno Dumont, França, 109 minutos
Polêmico e inquieto, Bruno Dumont encheu de mistério "Fora de Satã", exibido na mostra Um Certo Olhar de Cannes, festival onde já foi premiado com "A Vida de Jesus" (93), "A Humanidade" (99) e "Flandres" (2006). Como de costume na obra do diretor, a religião aparece na história de um homem que mora sozinho no campo, próximo ao Canal de Mancha, e vive da caça e da comida oferecida por uma jovem. Entre belas paisagens e silêncio, surgem violência e assassinatos. Mas não espere respostas claras: Dumont quer provocar.
Unibanco Arteplex 2, 23/10 (domingo), 21h, sessão 190
Unibanco Arteplex 2. 24/10 (segunda), 15h10, sessão 268
Espaço Unibanco Pompéia 1, 25/10 (terça), 16h20, sessão 395
Espaço Unibanco Pompéia 1, 26/10 (quarta), 14h, sessão 477
Unibanco Arteplex 1, 27/10 (quinta), 18h, sessão 520

Divulgação
Mathieu Amalric e Maria de Medeiros em "Frango com Ameixas"
"Frango com Ameixas"
De Marjane Satrapi e Vincent Paronnaud, França, 91 minutos
Depois do sucesso de "Persépolis" (2007), versão cinematográfica da graphic novel homônima, a quadrinista iraniana Marjane Satrapi voltou a filmar uma obra sua, dessa vez com atores no lugar de animação – utilizada, é verdade, para contar alguns trechos da história. O músico interpretado por Mathieu Amalric ("O Escafandro e a Borboleta") decide morrer depois que sua mulher (Maria de Medeiros) quebra seu tar, instrumento iraniano similar a um violino. Ainda no elenco, Isabella Rossellini e Chiara Mastroianni. Assista ao trailer
Cinesesc, 26/10 (quarta), 20h30, sessão 416
Cinesesc, 27/10 (quinta), 14h, sessão 499
Unibanco Arteplex 2, 30/10 (domingo), 22h, sessão 784
Espaço Unibanco Pompéia 1, 31/10 (segunda), 14h, sessão 911
Espaço Unibanco Pompéia 1, 01/11 (terça), 14h, sessão 990

Divulgação
"Habemus Papam": o papa no divã
"Habemus Papam"
De Nanni Moretti, Itália, 102 minutos
O ator, diretor e roteirista Nanni Moretti ("O Crocodilo", "O Quarto do Filho", "Abril") fez um registro bastante particular dos bastidores da escolha do papa. Enquanto a população espera ansiosa pela fumaça branca sair do conclave e o anúncio do nome do próximo chefe da Igreja Católica, no Vaticano os cardeais precisam lidar com o colapso nervoso do papa eleito – Moretti interpreta, inclusive, o psicanalista chamado às pressas e com discrição para solucionar o problema. Humor, crítica e tensão nessa fábula religiosa.
Unibanco Arteplex 3, 23/10 (domingo), 21h30, sessão 201
Unibanco Arteplex 1, 24/10 (segunda), 18h, sessão 274
Unibanco Arteplex 4, 25/10 (terça), 20h, sessão 392
Espaço Unibanco 3, 27/10 (quinta), 20h10, sessão 552
Reserva Cultural 1, 29/10 (sábado), 17h50, sessão 718

"Irmãs Jamais"
De Marco Bellocchio, Itália, 110 minutos
Homenageado pelo conjunto da obra no último Festival de Veneza , o diretor Marco Bellocchio, de obras-primas como "Vincere" (2009) e "Bom Dia, Noite" (2003), optou por um caminho pessoal e experimental para chegar a "Irmãs Jamais". Misto de ficção e documentário, inspirado no média-metragem "Sorelle", o filme foi gravado ao longo de dez anos, composto por seis episódios sobre a família do cineasta. Ao escalar sua mulher, filho e até tias para atuar na frente das câmeras, Bellocchio quer deixar você pensando sobre o que é ou não realidade.
Reserva Cultural 1, 26/10 (quarta), 22h, sessão 457
Cine Livraria Cultura 1, 27/10 (quinta), 16h, sessão 505
Espaço Unibanco 3, 29/10 (sábado), 15h40, sessão 729
Cinemateca - sala Petrobras, 31/10 (segunda), 15h, sessão 860
Unibanco Arteplex 2, 03/11 (quinta), 20h40, sessão 1107

Divulgação
Isabella Rossellini e William Hurt em "Late Bloomers"
"Late Bloomers - O Amor Não Tem Fim"
De Julie Gavras, França/Reino Unido, 120 minutos
Isabella Rossellini e William Hurt interpretam um casal junto há décadas. A velhice, porém, faz com que eles se afastem e se separem. Os filhos tentam reverter a situação e eis aí uma adorável comédia romântica, mas sem ser ligeira, e excelentes atores. Julie Gavras, filha do diretor Costa-Gavras, prova com seu segundo longa de ficção – o primeiro foi "A Culpa é do Fidel" (2006), um pequeno sucesso nos cinemas brasileiros – que seu talento não é restrito ao sobrenome.
Cinesesc, 23/10 (domingo), 19h50, sessão 177
Unibanco Arteplex 4, 24/10 (segunda), 19h20, sessão 310
Cinema Sabesp, 26/10 (quarta), 18h, sessão 410
MIS, 02/11 (quarta), 20h, sessão 1081
Unibanco Arteplex 3, 03/11 (quinta), 16h20, sessão 1114

"O Desaparecimento do Gato"
De Carlos Sorin, Argentina, 86 minutos
Diretor conhecido por filmes contemplativos, tocantes e até minimalistas – estão aí "Histórias Mínimas" (2002), "O Cão" (2004) e "A Janela" (2008) –, o argentino Carlos Sorín aproveitou "O Desaparecimento do Gato" para fazer um belíssimo exercício no cinema de gênero, o thriller. Beatriz (Beatriz Spelzini) começa a desconfiar do marido (Luis Luque) depois que ele volta para casa após uma temporada numa clínica psiquiátrica. Ele até pode parecer bem, mas ela acredita cada vez mais que a cura não foi tão fácil assim. O trailer dá uma boa ideia do clima de tensão.
Cine Livraria Cultura 1, 21/10 (sexta), 18h30, sessão 12
Cinemateca - sala Petrobras, 22/10 (sábado), 17h, sessão 97
Unibanco Arteplex 3, 23/10 (domingo), 17h20, sessão 199
Cinema Sabesp, 24/10 (segunda), 15h50, sessão 250

Divulgação
Miranda July em "O Futuro": crise dos 30
"O Futuro"
De Miranda July, Alemanha/EUA, 91 minutos
A escritora, artista plástica e cineasta Miranda July conquistou uma legião de fãs, cativados pela esquisitice de "Eu, Você e Todos Nós" (2005). Em "O Futuro" , exibido no Festival de Veneza, ela retoma seu estilo característico para contar a história de um casal na casa dos 30 anos em crise. Os dois (July e Hamish Linklater, da série "The New Adventures of Old Christine") resolvem adotar um gato – aliás, o narrador –, rever suas prioridades e mudar de vida.
Cine Livraria Cultura 1, 24/10 (segunda), 22h, sessão 263
Cinemateca - sala Petrobras, 25/10 (terça), 18h40, sessão 342
Unibanco Arteplex 4, 27/10 (quinta), 14h, sessão 558
Espaço Unibanco 3, 31/10 (segunda), 17h50, sessão 898
Unibanco Arteplex 3, 01/11 (terça), 19h40, sessão 953

"O Garoto de Bicicleta"
De Jean-Pierre e Luc Dardenne, Bélgica/França, 87 minutos
Com duas Palmas de Ouro no currículo, por "Rosetta" (99) e "A Criança" (2005), os irmãos Jean-Pierre e Luc Dardenne sempre saem com alguma coisa de Cannes. Foi assim com "O Filho", "O Silêncio de Lorna" e, neste ano, com "O Garoto da Bicicleta" , que dividiu o Grande Prêmio do Júri com "Era Uma Vez em Anatólia". O filme de abertura da Mostra segue o jovem Cyril, deixado pelo pai em um orfanato. Rebelde e hiperativo, o menino faz de tudo para reencontrá-lo. No meio do caminho, esbarra na cabeleireira Samantha (Cécile De France), sua chance de talvez encontrar um lar de verdade. Como de praxe na obra dos Dardenne, a abordagem naturalista tem como objetivo mostrar que a realidade é cruel – desta vez, felizmente, nem tanto.
Reserva Cultural 1, 24/10 (segunda), 21h50, sessão 291
Unibanco Arteplex 1, 28/10 (sexta), 22h10, sessão 609
Unibanco Arteplex 5, 29/10 (sábado), 14h30, sessão 753

"O Mundo de Corman: Aventuras de um Rebelde de Hollywood"
De Alex Stapleton, EUA, 86 minutos
Símbolo do cinema independente mundial e sinônimo de filme B, o diretor Roger Corman estabeleceu uma nova forma de filmar a partir da métade da década de 1950, pautada pela velocidade e criatividade. Virou referência para gerações e gerações de cineastas, que pagam seu tributo no documentário "O Mundo de Corman", que teve sua estreia em Sundance. O filme conta com um grupo estelar nos depoimentos: Quentin Tarantino, Robert De Niro, Martin Scorsese, Jack Nicholson, Ron Howard, Eli Roth e muitos outros.
Faap, 25/10 (terça), 11h, sessão 367
Espaço Unibanco 3, 26/10 (quarta), 20h20, sessão 466

Divulgação
"Os Contos da Noite", animação majestosa do francês Michel Ocelot
"Os Contos da Noite"
De Michel Ocelot, França, 84 minutos
O diretor de "Kirikou e a Feiticeira" e "As Aventuras de Azur e Asmar" volta com outra animação deslumbrante. Se as histórias de Michel Ocelot já eram fantasias deliciosas, agora esse apetite faz parte do roteiro, em que três amigos se reúnem num antigo cinema para dar asas à imaginação e materializar contos fantásticos. Concebido com tecnologia 3D, o filme chega ao Brasil na versão tradicional, em duas dimensões.
Cine Olido, 22/10 (sábado), 18h50, sessão 125
Reserva Cultural 1, 23/10 (domingo), 19h40, sessão 213
Cine Livraria Cultura 1, 24/10 (segunda), 14h, sessão 259
Unibanco Arteplex 5, 31/10 (segunda), 20h40, sessão 919

Divulgação
Adrien Brody em "Desapego": professor sem classe
"Desapego"
De Tony Kaye, EUA, 100 minutos
Num ano em que a Mostra recebe raras produções hollywoodianas, "Desapego" tem uma fartura de rostos conhecidos. São vários: Adrien Brody, Marcia Gay Harden, James Caan, Christina Hendricks ("Mad Men"), Lucy Liu, Blythe Danner, Tim Blake Nelson, Bryan Cranston ("Breaking Bad") e William Petersen ("CSI"). O diretor Tony Kaye, de "A Outra História Americana" (98), resolveu seguir a onda de produções que descem a lenha no sistema educacional norte-americano, como o documentário "Waiting for Superman", só que na ficção. O numeroso elenco é liderado por Brody, um professor substituto que vaga de escola em escola testemunhando as falhas sem necessariamente se sensibilizar com elas.
Centro Cultural São Paulo, 30/10 (domingo), 18h, sessão 796
Unibanco Arteplex 4, 31/10 (segunda), 18h, sessão: 908
FAAP, 01/11 (terça), 11h, sessão 961
Cine Livraria Cultura 2, 02/11 (quarta), 20h40, sessão 1056
Espaço Unibanco 3, 03/11 (quinta), 16h20, sessão 1140

"Projeto Nim"
De James Marsh, Reino Unido, 99 minutos
O diretor James Marsh, ganhador do Oscar de melhor documentário por "O Equilibrista", sobre a travessia que Philippe Petit fez entre as Torres Gêmeas na década de 1970, volta ao período para resgatar a história do chimpanzé Nim. Na época, um grupo de pesquisadores acreditava que se o animal fosse criado como um humano, poderia aprender a se comunicar. O experimento não saiu como esperado e Marsh realizou outro filme tocante, novamente usando material de arquivo com tanta propriedade que parece ser seu.
Cinesesc, 24/10 (segunda), 14h, sessão 255
Unibanco Arteplex 5, 29/10 (sábado), 21h40, sessão 757
Cine Livraria Cultura 2, 30/10 (domingo), 17h30, sessão 810
Unibanco Arteplex 3, 02/11 (quarta), 14h, sessão 1035

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ultimosegundo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597298794570 &_c_=MiGComponente_C "Submarino"
De Richard Ayoade, Reino Unido, 96 minutos
Famoso pela série britânica "The IT Crowd", o ator e comediante Richard Ayoade estreia na direção de longa-metragem com "Submarino", adaptação do livro de Joe Dunthorne que arrebatou a crítica local pelo humor peculiar e apuro visual, semelhante aos filmes de Wes Anderson. O excêntrico adolescente Oliver Tate (Craig Roberts), morador de uma cidade litorânea do País de Gales, começa a duvidar de suas certezas com a chegada da primeira namorada, a descoberta do sexo e o casamento em frangalhos de seus pais, que tentará recuperar a todo custo. A trilha sonora é de Alex Turner, vocalista da banda Arctic Monkeys, e o elenco conta com Sally Hawkins e Noah Taylor.
Espaço Unibanco 3, 25/10 (terça), 18h10, sessão 382
Cine Livraria Cultura 1, 26/10 (quarta), 22h, sessão 422
Espaço Unibanco Pompéia 1, 27/10 (quinta), 19h50, sessão 566
Unibanco Arteplex 4, 31/10 (segunda), 14h, sessão 906
MIS, 03/11 (quinta), 15h50, sessão 1161

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ultimosegundo%2FMiGCompVideo_C%2FMiG_Detalhe&_cid_=1597298796028&_c_=MiGCompVideo_C "Tudo Pelo Poder"
De George Clooney, EUA, 101 minutos
Praticamente sozinho como representante de Hollywood na programação da Mostra 2011, "Tudo Pelo Poder" é a mais recente amostra do trabalho de George Clooney como diretor. O próprio interpreta o governador democrata Mike Morris, que concorre às primárias do partido para ser o candidato à presidência dos EUA. Seu assessor de campanha é Paul Zara ( Philip Seymour Hoffman ), mas o protagonista da história é o jovem e idealista membro da equipe, o talentoso Stephen Meyers (Ryan Gosling), que vai aprender uma coisa ou outra sobre os bastidores da política norte-americana. Ainda no elenco, Evan Rachel Wood, Marisa Tomei e Paul Giamatti. A estreia no Brasil está marcada para 23 de dezembro.
Unibanco Arteplex 1, 01/11 (terça), 22h10, sessão 949
Espaço Unibanco Pompeia 1, 02/11 (quarta), 20h20, sessão 1076
Unibanco Arteplex 3, 03/11 (quinta), 22h20, sessão 1117

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ultimosegundo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597298795847 &_c_=MiGComponente_C "Fausto"
De Alexander Sokurov, Rússia, 134 minutos
Vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza, "Fausto" é uma versão livre de Alexander Sokurov para a lenda imortalizada na literatura por Goethe. A força do cinema do diretor russo, louvado por filmes como "Arca Russa", "Elegia de Uma Viagem" e "Pai e Filho", continua intacta nessa história sobre cobiça e poder. "Fausto" é considerado o capítulo final da Tetralogia do Poder de Sokurov, composta por "Moloch" (99), sobre Hitler, "Taurus" (2011), sobre Lenin, e "O Sol" (2005), sobre o imperador japonês Hirohito.
Cerimônia de encerramento, em 03/11

Acesse o especial Mostra de Cinema de São Paulo

    Leia tudo sobre: mostra de são paulocinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG