Em e-mail enviado para a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, homem prometia matar "esquerdistas e feministas"; direção da instituição informou que a polícia foi acionada e o autor da mensagem já foi identificado

Homem envios e-mail ameaçador para a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP
Reprodução/ Facebook
Homem envios e-mail ameaçador para a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP

Os alunos da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP) passaram por um momento de tensão, nesta segunda-feira (4), após receber um e-mail repleto de ameaças feitas por um suposto terrorista. Na mensagem, um homem afirma que iria até a instituição com uma "touca-preta ninja e duas pistolas" e mataria “o maior número de viados, travestis, esquerdistas e feministas”.

Leia também: Escola em Fortaleza rejeita renovação de matrícula de aluna transexual

No e-mail, o homem jura lealdade ao Estado Islâmico e ao Califa Al-Baghdadi, ameaça jogar ácido sulfúrico no rosto de uma das funcionárias da USP e afirma que se mataria em seguida. A mensagem foi enviada para a “Seção de Alunos” da faculdade. Segundo a direção, o caso foi imediatamente relatado à Superintendência de Segurança da universidade.

Confira a íntegra do e-mail

Vocês acham que são os machões não é? Juntaram 12 para bater em um jovem do movimento integralista?

Pois bem, eu vou aparecer hoje na segunda-feira, último dia de aula, com uma touca-preta ninja e duas pistolas 9mm que eu comprei na favela São Remo, e vou entrar atirando para matar o maior número de viados, travestis, esquerdistas e feministas que aparecer na minha frente, mas antes disso eu vou passar na seção de alunos da letras e vou jogar ácido sulfúrico (H2So4) na cara da gorda que trabalha ai. Finalmente, eu vou colar a arma na minha boca e me matar, rumando para o paraíso onde encontrarei as minhas 70 virgens.

Aproveito a oportunidade para jurar lealdade ao ESTADO ISLÂMICO e ao CALIFA AL-BAGHDADI, o chão da letras ficará vermelho com o sangue dos idólatras e infiéis.

Leia também: Professor é agredido com soco no rosto por aluno em escola de São Paulo; assista

Identificado

No fim da tarde desta segunda-feira, a direção da faculdade informou que o autor da mensagem foi identificado e que as providências cabíveis foram tomadas para garantir o funcionamento normal de todas as atividades acadêmicas.

Leia também: Sem almoço, menino de oito anos desmaia de fome em escola pública no DF

Em nota, a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP ressaltou que “repudia toda e qualquer forma de violência e reafirma o seu compromisso com o pluralismo e o livre debate das ideias” e que “considera inaceitável a ocorrência de episódios que violam o direito à livre expressão, e se posiciona contrária aos acontecimentos crescentemente recorrentes na sociedade brasileira”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.