Morre Frances Preston, pioneira da indústria musical

Norte-americana tinha 83 anos e foi vítima de insuficiência cardíaca

Reuters | - Atualizada às

Reuters

Getty Images
Frances Preston durante evento nos EUA em março de 2012

Frances Preston, pioneira da indústria musical e ex-presidente e chefe-executiva da gravadora BMI, morreu nesta quarta-feira (dia 13) de insuficiência cardíaca, aos 83 anos, em sua casa em Nashville, nos Estados Unidos. A informação foi divulgada pela gravadora.

Integrante do Hall da Fama da Música Country, Frances foi uma liderança na indústria musical durante as seis décadas em que lutou pelos direitos autorais de compositores e para o crescimento de sua empresa na representação de um grupo diversificado de talentos.

Siga o iG Cultura no Twitter

O cantor Kris Kristofferson chamou Frances de "o anjo da guarda dos compositores" e a revista Fortune disse que ela foi "uma das verdadeiras potências da indústria da música pop."

Nascida em Nashville em 27 de agosto de 1928, ela começou a sua carreira na emissora de rádio local WSM. Frances foi contratada para abrir o escritório regional da BMI no sul do país em 1958.

Foi promovida a vice-presidente em 1964, nomeada presidente e CEO em 1986 e se manteve no cargo até 2004. Durante sua gestão, os pagamentos de royalties para compositores e editores aumentaram.

Frances Preston deixa três filhos, Kirk, David e Donald, seis netos e um bisneto.

    Leia tudo sobre: Frances Prestonmúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG