Ativistas anunciam que irão ocupar centro da COP-17

Manifestantes reclamam da falta de resultado da conferência do clima. Reunião da ONU começa nesta segunda em Durban

EFE |

Um movimento de protesto contra a cúpula de mudança climática das Nações Unidas em Durban (COP17), batizado de "Occupy COP 17", incentivou neste domingo (27) que manifestantes ocupem o centro de conferência onde será realizado o evento, que começa nesta segunda na África do Sul.

Os ativistas, que lançaram suas mensagens por meio do blog "occupycop17" e do Twitter, preparam uma assembleia que será realizada amanhã, no cruzamento de duas das principais ruas de Durban, a poucos metros do local escolhido para sediar a cúpula. A intenção é permanecer no local até o fim da COP17, no dia 9 de dezembro.

"Os governos do mundo se reúnem pela décima sétima vez em assembleia para estudar como reagir à mudança climática. Durante todo este tempo, não conseguiram encontrar uma resposta a esta situação insustentável", diz o texto do movimento na internet.

Leia mais:
Pnuma diz que só "milagre" estabelecerá novo Protocolo de Kyoto
Brasil tentará consenso para salvar Protocolo de Kyoto em Durban
União Europeia mantém proposta de metas mais rígidas para reduzir emissões
Fundo climático segue emperrado poucos dias antes de cúpula da ONU
Planeta está longe de mitigar mudanças climáticas, alerta estudo
Veja cobertura do iG na Cop-16

O governo da África do Sul destacou mais de dois mil policiais para garantir a segurança da conferência, que deverá atrair 50 mil ativistas.

"Não esperamos distúrbios. Mantivemos contatos com as organizações para coordenar as mobilizações", assegurou à Efe Eugene Msomi, porta-voz da polícia de Durban.

A COP 17 enfrenta um dos momentos mais difíceis na luta contra a mudança climática, Num panorama marcado pela crise econômica, a necessidade de frear o aumento da temperatura do planeta e o fim do Protocolo de Kyoto, único acordo previsto para reduzir as emissões de gases poluentes, que vence em 2012.

    Leia tudo sobre: mudança climáticacop-17durbanonu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG