Esqueleto encontrado em estacionamento é de Ricardo III, dizem arqueólogos

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Análises comprovaram que restos mortais desenterrados em na cidade de Leicester no ano passado eram do monarca


AP
Cientistas confirmaram que esqueleto com crânio rachado e espinha curva encontrado sob estacionamento é mesmo de Ricardo III

Cientistas afirmam ter encontrado os restos mortais de Ricardo III, rei da Inglaterra, em um estacionamento em Leicester. Pesquisadores da Universidade de Leicester disseram que a análise de um esqueleto com crânio rachado e espinha curva que foi desenterrado no ano passado, prova de que ele é o rei que morreu na batalha de Bosworth Field, em 1485, e cujos restos mortais estavam desaparecidos há séculos.

“Ricardo III, o último da dinastia Plantageneta, foi encontrado”, disse o secretário adjunto da universidade, Richard Taylor. A descoberta soluciona um mistério de 500 anos sobre o local do sepultamento do último rei inglês a morrer numa batalha.

Leia também:
Arqueólogos acham restos de soldado morto há quase 200 anos em Waterloo
Descoberto navio pirata do século 19 com porão cheio de tesouros
Arqueólogos encontram 'casa de bruxa' do século 17 com gato mumificado
Descobertas relíquias da tumba do rei inglês Ricardo 2°

Getty Images
Cientistas confirmam que esqueleto encontrado em Leicester no ano passado é de Ricardo III

A osteologista Jo Appleby disse nesta segunda-feira (4) que a análise dos ossos resultaram na convincente de identificação de Ricardo III. O DNA do esqueleto é compatível com o de Michael Ibsen, um marceneiro canadense radicado em Londres e que é apontado por estudos genealógicos como sendo descendente direto de Ana de York, irmã de Ricardo 3º.

Último monarca inglês a morrer em uma batalha, Ricardo III foi descrito em uma peça de William Shakespeare com um usurpador corcunda que deixou um rastro de corpos -- incluindo os de seus dois sobrinhos, assassinados na Torre de Londres – para chegar a ser rei. O rei foi morto na luta contra aquele que seria seu sucessor, Henrique Tudor, na batalha do Campo de Bosworth, em 1485.

Muitos historiadores consideram injusta esta imagem de vilão que é atribuída ao monarca. Eles afirmam que a reputação de Ricardo III foi manchada por seus sucessores, da dinastia Tudor.

O esqueleto mostrava sinais de lesões consistentes com os ferimentos sofridos na batalha -- um instrumento cortante parecia ter rachado a parte de trás do crânio, e uma lança de metal farpado foi achada entre vértebras cervicais.

O prefeito de Leicester, Peter Soulsby, disse o monarca deve ser enterrado na catedral da cidade, a 160 quilômetros ao norte de Londres.

(Com informações da AP e da Reuters)

Leia tudo sobre: arqueologiaricardo IIIhistória

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas