Cientistas descobrem insetos de 230 milhões de anos preservados em âmbar

Carrapatos e moscas encontrados na Itália são 100 milhões de anos mais velhos que os conhecidos até então

iG São Paulo | - Atualizada às

AP
Carrapatos encontrados em âmbar na Itália: novas espécies

Dois carrapatos microscópicos e uma mosca de 230 milhões de anos foram encontrados, preservados em âmbar, cientistas norte-americanos anunciaram nesta segunda-feira (27).

Eles são 100 milhões de anos mais antigos que os conhecidos até o momento, preservados em resina. Apesar de insetos mais velhos já terem sido encontrados em rochas, os novos achados estão muito melhor conservador, afirmou David Grimaldi, do Museu Americano de História Natural, em Nova York.

Leia também:
Cientistas descobrem espécies de insetos extintos fossilizadas no Peru
Dinossauros sofriam com fortes picadas de 'pulgas gigantes', diz estudo

Os pesquisadores encontraram os animais presos dentre 70 mil gotículas de âmbar achadas no nordeste da Itália. Os carrapatos são pequenos demais para serem vistos a olho nu e a mosca é um pouco menor que uma mosca-das-frutas atual.

A descoberta foi publicada na edição desta semana do periódico Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).

(Com informações da AP) 

    Leia tudo sobre: insetosfósseisâmbarpaleontologia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG