Militar entrou na delegacia e disse estar sendo perseguido por bandidos. Plantonista achou que era invasão e começou a atirar

O médico Ricardo Seiti Assanome morreu após ser baleado na cabeça no 2° Distrito Policial de Santo André, na Grande São Paulo. A vítima estava no local na noite de sábado para registrar uma boletim de ocorrência e foi atingido por um policial que confundiu um PM com um bandido.

Leia também: Polícia prende cinco suspeitos de pertencerem a "Gangue do Rolex" 

Polícia Federal apreende cocaína em banners da Copa em aeroporto

Relembre crimes que chocaram o Brasil

O militar entrou correndo na delegacia e disse estar sendo perseguido por bandidos. Um policial civil que estava de plantão e atua como agente de telecomunicações achou que se tratava de um ataque à delegacia e começou a atirar.

Além do medico, que chegou a ser atendido, mas morreu na tarde de domingo (27), duas pessoas ficaram feridas. O policial que efetuou os disparos foi preso em flagrante.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.