'Não culpo ninguém pela morte do meu pai', disse filha de vítima

Sandra Ribeiro enterrou o corpo do pai, o zelador Cornélio Ribeiro Lopes na tarde dessa sexta (27)

Beatriz Merched, iG Rio de Janeiro |

Beatriz Merched/iG
Vítima de desabamento de prédio no centro do Rio, Cornélio Lopes, foi enterrada nesta sexta-feira (27)

Foi enterrado, na tarde dessa sexta-feira (27), no cemitério São João Batista, o corpo de Cornélio Ribeiro Lopes, de 73 anos. Cornélio trabalhava como zelador no edifício Liberdade, prédio de 18 andares que desabou no centro do Rio, atingindo outros dois prédios.

"Não quero e nem tenho mais o que falar. Não culpo ninguém pela morte do meu pai. Também entendo o trabalho dos jornalistas. Só peço com muito respeito que não acompanhem o enterro", pediu Sandra Ribeiro, filha de Cornélio.

"Ele era um homem de bem. Não merecia uma morte dessas", comentou a dona de casa Beatriz de Souza, amiga da família há mais de 20 anos.

Beatriz Merched/iG
"Não culpo ninguém pela morte do meu pai", afirma Sandra Ribeiro, filha de vítima
Segundo Beatriz, Sandra já havia perdido a mãe há 8 anos e, com essa tragédia, perdeu o pai e sua madrasta. "Elas tinham um carinho muito grande uma pela outra. Vai fazer falta também", disse a senhora sobre Margarida de Carvalho, de 65 anos, que também foi uma das vítimas fatais do desmoronamento.

O corpo de Cornélio que veio direto do IML (Instituto Médico Legal) não foi velado. Parentes e amigos apenas se reuniram em torno do caixão na entrada do cemitério e fizeram uma oração. Sandra estava bastante emocionada e passou o tempo inteiro amparada pelos familiares.

Esse é o segundo enterro de uma vítima do desabamento. Na manhã desta sexta-feira, foi sepultado o corpo de Celso Renato Cabral Filho, de 44 anos, no cemitério do Maruí, no município de Niterói.

    Leia tudo sobre: prédiodesabamantosbuscasbombeiros

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG