Ex-vocalista do Cidade Negra foi baleado por causa de morte de cavalo

Crime foi cometido pelo vizinho do músico. Ras Bernardo permance internado no Hospital Geral de Nova Iguaçu

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro |

Cléber Júnior / Agência O Globo
Policiais apresentam o homem que disparou contra Ras Bernardo e a arma usada no crime
A tentativa de assassinato do ex-vocalista da banda Cidade Negra , Ras Bernardo, de 49 anos, ocorreu por causa da morte de um cavalo que pertencia ao vizinho do músico, Sérgio Menezes, de 48. Ras foi atingido por um tiro na noite de quarta-feira (1) a poucos metros de sua casa, no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

De acordo com o delegado titular da 58ª DP (Posse), Marcos Henrique de Oliveira, as residências de Ras Bernardo e Sérgio Menezes são separadas por uma cerca elétrica. Oito meses atrás, um cavalo de Sérgio morreu eletrocutado no equipamento.

Reprodução
Ras Bernardo está internado após ser baleado na noite de quarta-feira (1)
O episódio criou um desentendimento entre os vizinhos. Sérgio teria pedido a Ras Bernardo o valor de R$ 8 mil de indenização pela morte do cavalo. Os dois, no entanto, não chegaram a um entendimento. Revoltado, o suspeito decidiu resolver a situação de outra forma.

Na noite do dia do crime, o ex-vocalista da banda Cidade Negra seguia para sua casa. Sérgio passou por ele em uma moto e se escondeu em um matagal. Ao ver o músico, ele efetuou um disparo com uma escopeta calibre 12. O cantor foi socorrido por familiares, que o levaram ao hospital.

Os policiais civis da 58ª DP chegaram até o suspeito após ouvirem o depoimento de um amigo de Ras Bernardo. Ele relatou o desentendimento por causa da morte do cavalo. Sérgio foi preso em sua casa, sem oferecer resistência. Ele confessou o crime e a arma estava enterrada no quintal de sua residência.

A polícia ainda investiga como o suspeito conseguiu a arma. “A vítima disse ter ouvido apenas um disparo, mas possuía diversas lesões no corpo. Realmente foi feito apenas um disparo, mas a explicação é que a munição usada nessa escopeta se desfragmenta. Por isso houve mais de uma perfuração no corpo”, informou o delegado Marcos Henrique de Oliveira.

De acordo com o Hospital Geral de Nova Iguaçu (Hospital da Posse), Ras Bernardo responde bem ao tratamento e seguem em acompanhamento. A vítima deu entrada na unidade com múltiplas perfurações no abdômen. Ele foi submetido a uma cirurgia e está internado na enfermaria.

O vizinho Sérgio Menezes não tinha passagens pela polícia. Ele vai responder pelos crimes de tentativa de homicídio qualificado por emboscada e posse irregular de arma.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG