Pedaços da fachada da Biblioteca Nacional caem e assustam pedestres

Prédio histórico do centro do Rio enfrenta problemas estruturais há meses

Valmir Moratelli iG Rio de Janeiro | - Atualizada às

A Fundação Biblioteca Nacional (FBN) isolou novo perímetro da fachada do prédio-sede da Biblioteca Nacional. Houve queda de pedaços de reboco nesta quinta-feira (25), na área voltada aos jardins e na varanda do terceiro andar. Pessoas que passavam pelo local se assustaram com o incidente.

Segundo a assessoria de imprensa da FBN, foi aberto processo para contratação de empresa especializada para instalação provisória de apara-lixos.

Estão destinados investimentos de R$ 70 milhões para a primeira etapa da recuperação do prédio. Cerca de R$ 30 milhões serão para o restauro das fachadas, instalação do mezanino, revitalização do saguão e de três pavimentos (2º, 3º e 4º), além das obras de conservação dos sistemas elétrico, hidráulico e de ar condicionado.

Em setembro, a reportagem do  iG teve acesso a documento que aponta perigo para funcionários. Há falta de extintores e de vias de escape, hidrantes obstruídos por móveis, portas bloqueadas, má conservação e escadas com lixo até o teto. Local armazena acervo com nove milhões de obras.

George Magaraia
O prédio atual da FBN teve sua pedra fundamental lançada em 15 de agosto de 1905 e foi inaugurado cinco anos depois, em 29 de outubro de 1910




    Leia tudo sobre: biblioteca nacionalrio de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG