Tamanho do texto

Mercedez Benz bateu em uma Ecosport que pegou fogo; motorista suspeito de provocar a colisão teve prisão preventiva decretada pela Justiça

Motorista da Mercedez Benz, que provocou o acidente, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça
Reprodução/ Twitter/ @BombeirosPMESP
Motorista da Mercedez Benz, que provocou o acidente, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça

Duas mulheres morreram e sete pessoas ficaram feridas após um grave acidente envolvendo uma Mercedez Benz e uma Ecosport na Rodovia do Imigrantes, sentido Santos-São Paulo, altura de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, na noite desta terça-feira (9).

Leia também: Vídeo mostra homem empurrando mulher nos trilhos do Metrô de São Paulo; assista

O administrador de empresas André Micheletti, de 50 anos, motorista da Mercedez Benz , que provocou o acidente, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. Ele havia sido preso em flagrante na manhã desta quarta-feira (10).  

Na decisão judicial também foi determinado a remoção do administrador do 3º Distrito Policial de São Bernardo do Campo para o Centro de Detenção Provisória (CDP) do mesmo município. Ele foi preso por volta das 20h50.

Tanto o condutor da Mercedes Benz quanto da Ecosport, André Gonçalves, de 39 anos, estavam com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa. Gonçalves sofreu fratura da coluna e está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Clínicas de SBC .

Leia também: Em vídeo, criminosos circulam armados pelo Complexo da Maré, Rio de Janeiro

Suspeita de racha

Testemunhas relataram à Polícia Civil que a Mercedes estava em alta velocidade. A polícia investiga ainda a informação, dada por testemunhas, de que a Mercedes Benz disputava um racha contra um motorista de um Chevrolet Camaro preto. André Micheletti foi submetido a teste de bafômetro sendo afastada, no entanto, a possibilidade de embriaguez ao volante. Ele foi autuado por homicídio qualificado, além dos crimes de lesão corporal por dirigir sem habilitação.

Logo após a batida, a Ecosport pegou fogo e muitos motoristas que passavam pelo local pararam para ajudar, emprestando os seus extintores para combater o incêndio e auxiliar no resgate às vítimas. No acidente morreram a feirante Juliana do Carmo Gamarra, de 40 anos, e Vitória Alves Furnalleto, de 21 anos. Essa última chegou a ser socorrida, mas após passar por exames morreu ao sofrer uma parada cardíaca.

Entre os sete feridos estavam quatro crianças com idades entre um e cinco anos. Todos foram atendidos, inicialmente, no Hospital e Pronto Socorro da rede municipal de São Bernardo do Campo.

Leia também: Criança morre e número de mortos após acidentes em rodovia no Rio sobe para 11

De acordo com a prefeitura, a criança de um ano teve problema pulmonar e foi transferida para o Hospital Mário Covas, em Santo André; um menino de três fraturou o fêmur e foi transferido para o Hospital Estadual Serraria, em Diadema.

Uma menina de cinco anos foi transferida para um hospital da rede conveniada São Cristóvão e um menino de um ano com sangramento no fígado foi levado para o Hospital São Paulo. Além delas e do motorista, ficou com ferimentos leves Wesley Júnior Gomes Bispo, de 21 anos, já liberado. Todos os três ocupantes da Mercedez Benz não se feriram.

* Com informações da Agência Brasil