Luciano Huck vendia camiseta infantil com frase "Vem ni mim que eu tô facin"

Por Thiago Ney , iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Peça, que era comercializada por R$ 59,90 e tinha uma criança como modelo, foi retirada do sistema de vendas da empresa

O site UseHuck, de propriedade do apresentador Luciano Huck e que comercializa camisetas, colocou à venda uma peça infantil com os dizeres "Vem ni mim que eu tô facin.".

Camiseta que era vendida no site UseHuck
Reprodução
Camiseta que era vendida no site UseHuck

Depois de reclamações em redes sociais nesta terça-feira (3), o site retirou a camiseta do sistema de vendas

A camiseta era vendida no site por R$ 59,90 à vista, ou em 5 parcelas de R$ 11,98. Uma criança servia como modelo para a peça.

No canal infantil do site, há camisetas com os dizeres "Me beija que eu sou carioca" e "Se eu não lembro, eu não fiz".

Contatada pelo iG, a assessoria de Luciano Huck emitiu o seguinte comunicado:

"Pedimos profundas desculpas sobre a camiseta Vem Ni Mim Que Tô Facinha e sentimos muito por todos que foram ofendidos pela imagem. Este Comunicado não tem o objetivo de justificar o injustificável; mas apenas de explicar o motivo do erro para que fique claro que não houve qualquer intenção maldosa. 
Não nos eximimos do erro, nem de qualquer responsabilidade, mas é importante esclarecer que não houve a intenção de ofensa.É comum em e-commerce que as artes das estampas sejam aplicadas posteriormente sobre fotos dos modelos com camiseta branca, conforme o exemplo abaixo. Por erro nosso, todas as artes de Carnaval (inclusive e infelizmente, esta arte) foram aplicadas sobre a coleção infantil e disponibilizadas no site sem a devida revisão.
Assim que percebemos esse lamentável erro, imediatamente retiramos a imagem do ar e decidimos escrever essa carta para explicar tecnicamente o problema conjuntamente com um pedido de desculpa pela falta de bom-senso e pelo descuido.
Obviamente, não fosse o erro, nem a USEHUCK, nem qualquer outra marca, teria a intenção de usar uma imagem como essa para vender camisetas ou para qualquer outro fim.
Rony Meisler, CEO Grupo Reserva".

Leia tudo sobre: huckluciano huckcamisetainfantil

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas