Um ano após incêndio da Kiss, boates em São Paulo ainda funcionam sem alvarás

Por Ana Flávia Oliveira -iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Reportagem consultou situação de 41 casas noturnas em SP; 30 delas não podem abrigar mais de 250 pessoas

Um ano após a tragédia da boate Kiss, em Santa Maria (RS), onde 242 pessoas morreram em um incêndio, em 27 de janeiro do ano passado, muitas casas noturnas na cidade de São Paulo continuam sem alvará de funcionamento para local de reunião (capacidade acima de 250 pessoas).

Conheça a home do Último Segundo

Os empresários reclamam da demora em conseguir o documento e citam a falta de funcionários municipais para fazer as fiscalizações. A prefeitura, no entanto, diz que, após a tragédia, aumentou a fiscalização e, em parceria com o Corpo de Bombeiros, realizou uma força-tarefa que resultou na intimação de 131 casas noturnas, com 35 interdições e 58 regularizações. 

Saiba mais sobre a tragédia

Infográfico: Saiba como é uma casa noturna segura

Veja abaixo imagens sobre o incêndio da boate Kiss:

Familiares e amigos de vítimas da boate Kiss participam de vigília ue marca um ano da tragédia (27/01/2014). Foto: Luca Erbes/Futura PressGrupo reclama da falta de punição aos responsáveis pela tragédia. Foto: Luca Erbes/Futura PressSobreviventes da Kiss ainda tossem e expelem fuligem um ano após o incêndio . Foto:  Luca Erbes/Futura PressVigília em homenagem aos 242 mortos no incêndio. Foto: Luca Erbes/Futura PressUm ano depois da tragédia, Santa Maria se prepara para homenagear os 242 mortos do incêndio da boate Kiss. Foto: DivulgaçãoAlém do mortos, centenas de pessoas se feriram no incêndio ocorrido no dia 27 de janeiro de 2013. Foto: DivulgaçãoFachada da boate Kiss foi limpa nesta semana para as homenagens de um ano do incêndio em Santa Maria. Foto: DivulgaçãoFlores murchas foram retiradas e cartazes foram limpos por membros de algumas associações de familiares de vítimas da tragédia. Foto: DivulgaçãoFlores e cartazes com mensagens de familiares e amigos foram deixados na frente da boate Kiss após o incêndio. Foto: Vinícius Costa/Futura PressFogo em boate deixou centenas de mortos e feridos na madrugada de domingo; famílias buscam informações. Foto: Juliano Mendes/Futura PressFogo em boate deixou centenas de mortos e feridos na madrugada de domingo; famílias buscam informações. Foto: Juliano Mendes/Futura PressVítima é socorrida durante incêndio na boate em Santa Maria. Foto: Deivid Dutra/A RazãoVista da Boate Kiss após o incêndio controlado que tomou conta do local na madrugada deste domingo matando mais de 200 pessoas em Santa Maria (RS). Foto: Yuri Weber/Jornal A Razão/Ag. O DiaPoliciais civis realizam nova perícia na boate Kiss, centro de Santa Maria, no RS. Foto: Mauricio Barbosa/Futura PressPertences das vítimas ainda podem ser encontrados na entrada da casa noturna Kiss, em Santa Maria. Foto: Mauricio Barbosa/Futura PressPoliciais realizam nova perícia na boate Kiss, na cidade de Santa Maria, nesta terça-feira. Foto: Mauricio Barbosa/Futura PressAutoridade lê a lista de nomes com os sobreviventes do incêndio que passam por atendimento no centro esportivo próximo à boate Kiss. Foto: Yuri Weber/Jornal A Razão/Ag/O DiaEstado em que ficou o bar da boate Kiss após o incêndio que matou mais de 200 pessoas na madrugada deste domingo em Santa Maria (RS). Foto: Deivid Dutra/Jornal A Razão/Ag. O DiaFoto do resgaste de sobrevivente do incêndio que matou mais de 200 pessoas na boate Kiss, que sofreu um incêndio na madrugada deste domingo. Foto: Ricardo Giusti/O DiaDj Bolinha postou esta foto no Facebook antes do acidente. De acordo com testemunhas, os fogos de artifícios usados pela banda Gurizada Fandangueira provocaram o incêndio. Foto: Reprodução/FacebookdjbolinhasmFamiliares de vítimas do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, Rio Grande do Sul. Foto: AP Photo/Ronald Mendes-Agencia RBSBombeiros fazem o socorro na boate enquanto populares chegam para acompanhar o resgate. Foto: Deivid Dutra/A RazãoO fogo começou às 2h da manhã, quando faíscas de um show pirotécnico atingiu a espuma do teto. Foto: Deivid Dutra/A RazãoFachada da boate Kiss pouco após o incêndio que matou pelo menos 200 pessoas neste domingo. Foto: Associated Press/RBSJovem desacordado é socorrido após incêndio em boate em Santa Maria, Rio Grande do Sul. Foto: Associated Press/RBSFamiliares aguardam liberação para identificação dos corpos e informações em frente ao Centro Desportivo Municipal em Santa Maria (RS), na manhã deste domingo (27). Foto: Rafael Happke/Futura PressFogo em boate deixou centenas de mortos e feridos na madrugada de domingo; famílias buscam informações. Foto: Juliano Mendes/Futura PressFogo em boate deixou centenas de mortos e feridos na madrugada de domingo; famílias buscam informações. Foto: Juliano Mendes/Futura PressBoate pegou fogo a partir das 2h, dizem bombeiros. Nº de mortos não é oficial e pode aumentar. Foto: Divulgação/Um SantamariensePM deposita flores em homenagem aos mais de 230 mortos na calçada da boate Kiss, no centro. Foto: ReutersEnterro da estudante Mariana Callegari, morta no incêndio da boate Kiss. Foto: ReutersFoto da Fuel mostra que festa universitária, realizada em setembro, teve atrações com fogo (canto esq.). Foto: Reprodução/FacebookCentenas de pessoas participaram de uma vigília em frente à boate Kiss, em Santa Maria, após missa de sétimo dia na Catedral Medianeira. Foto: Futura PressFamiliares e amigos participam do velório de Gustava Marques, que teve morte cerebral ontem (29). Foto: Wilson Dias/Agência BrasilFamiliares participam do velório de Gustava Marques, que teve morte cerebral. Na foto, a mãe Elaine Gonçalves. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilFamiliares e amigos participam do velório de Gustava Marques, que teve morte cerebral ontem (29)
. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilFamiliares e amigos participam do velório de Gustava Marques, que teve morte cerebral ontem (29)
. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilFamiliares e amigos participam do sepultamento do estudante Silvio Beuren, em Santa Maria. Foto: ReutersMilhares fazem passeata em homenagem às vítimas que morreram no incêndio na boate Kiss. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilGarota se emociona durante caminhada em homenagem às vítimas (28/01). Foto: APMilhares fazem passeata em homenagem às vítimas que morreram no incêndio na boate Kiss. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilPessoas carregam cartazes em caminhada de protesto (28/01). Foto: APJovens participam de caminhada nos arredores da boate Kiss (28/01). Foto: APAlunos durante homenagens na volta às aulas da Universidade Federal Santa Maria (UFSM), nesta segunda-feira (04). Foto: Wesley Santos/Futura PressAlunos durante homenagens na volta às aulas da Universidade Federal Santa Maria (UFSM), nesta segunda-feira (04). Foto: Wesley Santos/Futura PressAlunos durante homenagens na volta às aulas da Universidade Federal Santa Maria (UFSM), nesta segunda-feira (04). Foto: Wesley Santos/Futura PressAlunos durante homenagens na volta às aulas da Universidade Federal Santa Maria (UFSM), nesta segunda-feira (04). Foto: Wesley Santos/Futura PressAlunos durante homenagens na volta às aulas da Universidade Federal Santa Maria (UFSM), nesta segunda-feira (04). Foto: Wesley Santos/Futura PressAlunos durante homenagens na volta às aulas da Universidade Federal Santa Maria (UFSM), nesta segunda-feira (04). Foto: Wesley Santos/Futura PressAlunos durante homenagens na volta às aulas da Universidade Federal Santa Maria (UFSM), nesta segunda-feira (04). Foto: Wesley Santos/Futura PressAlunos durante homenagens na volta às aulas da Universidade Federal Santa Maria (UFSM), nesta segunda-feira (04). Foto: Wesley Santos/Futura PressSepultamento da vítima Alexandre Machado em cemitério na cidade de Santa Maria. Foto: ReutersAlunos durante homenagens na volta às aulas da Universidade Federal Santa Maria (UFSM), nesta segunda-feira (04). Foto: Wesley Santos/Futura PressHomem chora durante enterro de Vinicius Rosado, que morreu em incêndio em casa noturna em Santa Maria, Rio Grande do Sul. Foto: APEnterro das vítimas do incêndio da boate Kiss, em Santa Maria, nesta segunda-feira
. Foto: Vinicius Costa/FuturapressEnterro das vítimas do incêndio da boate Kiss, em Santa Maria, nesta segunda-feira
. Foto: Vinícius Costa/Futura PressEnterro das vítimas do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria (RS), no Cemitério Municipal. Foto: Vinícius Costa/Futura PresEnterro do soldado Leonardo Machado em cemitério na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Foto: APGladimir Callegaro (2º à D), pai da vítima Marina Callegaro, e outros parentes choram durante seu enterro em cemitério na cidade de Santa Maria (28/1). Foto: APParentes e amigos são vistos perto de caixão durante enterro de Tanise Cielo, vítima de incêndio em Santa Maria (28/1). Foto: APFamiliares levam caixões para os cemitérios da cidade de Santa Maria, nesta segunda-feira (28). Foto: Vinicius Costa/FuturapressFamiliares levam caixões para os cemitérios da cidade de Santa Maria, nesta segunda-feira (28). Foto: Vinícius Costa/Futura PressVelório coletivo é realizado na quadra do Centro Desportivo Municipal na noite de domingo (27/01). Foto: Vinicius Costa/FuturapressAmigos e familiares das vítimas se emocionam durante velório coletivo (27/01). Foto: Vinicius Costa/FuturapressParentes e amigos participam de velório de vítima de incêndio na Boate Kiss em Santa Maria, Rio Grande do Sul (27/01). Foto: APAmigos e familiares das vítimas se emocionam durante velório coletivo (27/01). Foto: Vinícius Costa/Futura PressVelório coletivo é realizado em um ginásio do Centro Desportivo Municipal, ao lado do pavilhão para onde os corpos retirados da casa noturna foram levados. Foto: Futura PressVítimas do incêndio são veladas no ginásio de Santa Maria. Foto: Futura PressA presidenta Dilma Rousseff durante visita às famílias das vítimas da tragédia ocorrida em boate em Santa Maria. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Presidenta Dilma Rousseff se emociona em pronunciamento sobre incêndio em boate em Santa Maria. Foto: AP

Após a tragédia, a prefeitura criou um site em que informa a situação de segurança dos estabelecimentos com capacidade para mais de 250 pessoas. Utilizando essa ferramenta, a reportagem consultou a situação de 41 estabelecimentos da capital. Apenas 11 delas têm permissão para reunir mais de 250 pessoas. A reportagem entrou em contato com todos os locais que não estão listados no site da prefeitura e os questionou sobre a capacidade do local. Nem todos responderam. 

Segundo o empresário Facundo Guerra, proprietário do Cine Joia, na região central, os empresários querem se regularizar, mas esbarram na “burocracia e morosidade” do poder público.

De acordo com a prefeitura, o Cine Joia tem alvará para reunir apenas 500 pessoas, mas o site da casa informa capacidade para 1.500 pessoas. Guerra diz que a capacidade real da casa é de 1.200 pessoas. “O Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros diz que minha capacidade é de 1.282 pessoas. Prefeitura e bombeiros usam metodologias diferentes, então eu devo usar a indicada pelo Corpo de Bombeiros”, diz o empresário.

Guerra fez parte da comissão formada por empresários e poder público logo após a tragédia para discutir medidas de segurança e de desburocratização da emissão dos alvarás. Ele diz garantir que “95% dos empresários estão em situação irregular porque falta a regularizar da área construída. São questões jurídicas e não falta de segurança. Depois de Santa Maria, essa comissão avaliou todas as casas e os casos mais contundentes, mais perigosos já foram resolvidos”.

A prefeitura informou ainda que as casas podem ter licença de funcionamento válida, mas não possuem para local de reunião acima de de 250 pessoas. 

Silvio Antunes, consultor de segurança da empresa Fire Stop, diz que o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) é o documento que vai atestar a segurança de uma casa. Segundo ele, o documento é barato e rápido (em média 30 dias para ser emitido), mas os empresários querem economizar na compra e manutenção de equipamentos de segurança. “O pessoal não está preocupado com segurança. Deviam fazer manutenção preventiva, não deixar para checar os equipamentos de segurança apenas quando o AVCB está para vencer.”

Fiscalização

O empresário Igor Calmona, proprietário da DJ Club, nos Jardins, e do Madame, na Bela Vista, ambos na região central, diz que a fiscalização passou a ser mais intensa após a tragédia do sul, mas a prefeitura ainda não possui profissionais para “atender a demanda de uma cidade do tamanho de São Paulo, que possui inúmeros estabelecimentos”.

O DJ Club possui capacidade para 215 pessoas e não precisa de Alvará para local de reunião. O Madame está de acordo com a legislação de segurança, segundo a prefeitura.

Veja a lista de casas que não possuem Alvará de Funcionamento para local de reunião*

- Clash Club
Rua Barra Funda, 969 - Barra Funda
Capacidade 470 a 900 clientes
O Clash Club informou que possui alvará de funcionamento vigente até setembro de 2014. A casa noturna informou ainda que possui "certificação de adequação de seu sistema de isolamento acústico e atestado de regular emprego de materiais de acabamento e revestimento, sendo regularmente vistoriada pelo Corpo de Bombeiros". A Clash informou ainda que está em processo de renovação do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB). 

- Brooks SP

Rua Carmo do Rio Verde, 83 - Chácara Santo Antônio
Capacidade de 2.000
A Brooks informou que funciona em conformidade com os parâmetros estabelecidos pelo Poder Público, "dispondo de decisão judicial que lhe assegura o funcionamento”.

- Trash 80’s
R. Álvaro de Carvalho, 40 – República.
Não está na lista. Site não informa capacidade.
Não respondeu email.

- O'Malley's
Alameda Itu, 1529 - Jardim Paulista
Uma atendente informou, por telefone, que a casa não vai se pronunciar sobre o assunto. Capacidade para 400 pessoas, segundo a atendente.

-Vila Duca
Rua Clodomiro Amazonas, 495 - Vila Nova Conceição.
Vila Duca informou que a casa possui “alvará definitivo” e capacidade da casa é de 280 pessoas. Não mostrou o documento. Informou ainda que a última vistoria foi realizada em dezembro de 2013

- Bofetada Club
Rua Peixoto Gomide, 131 - Cerqueira César.
Não respondeu o email

- Enfarta Madalena
R. Fidalga, 75 - Vila Madalena.
Não respondeu o email

- Café Piu Piu
R. Treze de Maio, 134 - Bixiga
Atendente disse que proprietários estão fora do Brasil e não informou email para contato

- Delluri
Av. Luis Dumont Villares, 955 - Parada Inglesa.
Não respondeu email

- She Rocks
Rua Tabapuã, 1460 - Itaim Bibi
Capacidade para 350 pessoas.
Não respondeu email

- Outs
Rua Augusta, 486
Não respondeu email

- Bar Cámara
Rua Luís Murat, 308 - Vila Madalena.
Não respondeu email

- Koo Club
Rua Cardeal Arcoverde, 1393 - Pinheiros
Não respondeu email

- Cine Joia
Praça Carlos Gomes, 82 - Liberdade.
Segundo a prefeitura, a casa tem alvará para funcionar como boate e capacidade até para 408 pessoas em dois ambientes. O site da casa informa que tem capacidade para 1.500 pessoas em três ambientes. Facundo Guerra, proprietário da casa, diz que tem autorização dos bombeiros para funcionar com 1.200 pessoas e que site da balada está desatualizado

- Royal
Rua Quatá, 460 - Itaim Bibi.
Informa capacidade para 500 pessoas no site.
Não respondeu email

- Lions
Av. Brigadeiro Luís Antônio, 277 - Centro.
Informou que capacidade da casa é de 375 pessoas e que o local tem alvará válido até agosto de 2014.

- Sarajevo
Rua Augusta, 1385 - Centro.
Não está na lista da prefeitura. Não informa a capacidade no site.
Não respondeu email

- D'Edge
Alameda Olga, 170 - Perdizes

Segundo a assessoria de imprensa da casa, a capacidade do local é de 609 pessoas.

A casa informou que dispõe de alvará de funcionamento, mas as novas adequações do clube e para melhor atendimento aos seus clientes, um novo alvará está sendo emitido junto a prefeitura, sendo este o motivo pelo qual ele ainda não consta para ser pesquisado junto ao site”.

Yatch
Rua Treze de Maio, 701 - Bela Vista.

Tem capacidade para 530 pessoas. A casa informou que o alvará vencerá em 31 de janeiro, mas que já há um protocolo de renovação do documento em andamento

- London Station
Rua Tabapuã, 1439 – Itaim Bibi
Não respondeu email

- Na Mata Cafe
Rua da Mata, 70
Não respondeu email

- Espaço Elevate
Rua da Consolação, 1749 a 1753, Consolação
Não respondeu email

- Espaço Cultural Latino Americano
Rua da Abolição, 144 - Bela Vista.
Não respondeu email

- Traço de União
R. Cláudio Soares, 73 - Pinheiros
Capacidade 460 pessoas, segundo o site
Não respondeu email

- Cabral
Av. Salim Farah Maluf, 1500 - Tatuape.
Não respondeu o email

- B4
Rua Peruíbe, 140- Jardim Europa.
Atendente informou que casa está fechada para reforma por 60 dias

- Blitz Haus
Rua Augusta, 657 - Consolação.
Tem capacidade para 350 pessoas, segundo o site.
A Blitz Haus informou que passou por duas vistorias do Corpo de Bombeiros no ano passado, e recebeu o AVCB, após executar obras de adequação técnicas e instalação de itens de segurança. “Era o documento que faltava ao clube para nosso alvará de funcionamento”. A casa não confirmou, porém, se o alvará para casa de reunião está regularizado.

- Bebo Sim
Rua Alfonso Bovero, 1107 - Perdizes.
Não está na lista da prefeitura. Não tem site.
Não respondeu email

- Republic
Rua Delfina, 110 - Vila Madalena.
Informou que tem capacidade para 315 pessoas e AVCB. Mostrou o Auto de Licença de Funcionamento. Segundo a prefeitura esse documento é fornecido para casas com capacidade menor que 250 pessoas

- Kabul
Rua Pedro Taques, 124 – Consolação.
Não respondeu email

Casas com alvará para local de reunião

- Carioca Club
R. Cardeal Arcoverde, 2899 - Pinheiros
Revalidação de alvará está em análise desde 13/12/2013

- Nexxt Lounge
Rua Gomes de Carvalho, 799 - Itaim Bibi
Revalidação de alvará em análise desde 23/01/2014

- Vila Country
Av. Francisco Matarazzo, 774 - Água Branca
Possui alvará de funcionamento como local de reunião para 8.609 pessoas

- Beco 203
Rua Augusta, 609 - Consolação.
Possui alvará de funcionamento para local de reunião para 660 pessoas

- The Week
R. Guaicurus, 324 - Lapa.
Possui alvará de funcionamento para reunir 3.425 pessoas

- Club A
Alameda dos Aicás, 1642 - Moema.
Possui alvará de funcionamento de local de reunião para 1.320 pessoas.

- Open Bar Club
R. Henrique Schaumann, 794 - Jardim Paulista
Está em processo de revalidação de alvará desde 23/01/2014
Tem capacidade para 1.000 pessoas, segundo o site da casa

- Woods
Rua Quatá, 1016 - Itaim Bibi.
Tem alvará de funcionamento e capacidade para 750 pessoas, segundo a prefeitura

- Museum
Rua James Joule, 65 - Brooklin.
Tem alvará para reunir até 520 pessoas

- Cantho
Largo do Arouche, 32 - República.
Tem alvará para funcionar como local de eventos e festas com capacidade para 810 pessoas. Site da casa diz que capacidade são 800 pessoas.

Madame - Club
Rua Conselheiro Ramalho, 873 – Bela Vista
Possui Alvará de Funcionamento de Local de Reunião para 470 pessoas

- Bubu Lounge
Rua dos Pinheiros, 791 - Pinheiros.
Tem alvará de funcionamento de Local de Reunião para 698 pessoas

*Lista apenas casas com capacidade para mais de 250 pessoas consideradas seguras pela prefeitura

Leia tudo sobre: IGSPBoate KissSanta MariaAlvarásincêndio em Santa Maria

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas