Encontros marcados a partir deste fim de semana e até o mês que vem se dizem contra discriminação e repressão

Após a repressão policial ao rolezinho ocorrido na semana passada no Shopping Itaquera, zona leste de São Paulo, uma série de encontros foram marcados pelo País a partir deste fim de semana, até o início de fevereiro. Diferente dos encontros iniciais, em que adolescentes se reuniam para paquerar e ouvir música , a maior parte dos novos rolezinhos possui caráter contestatório .

Conheça a home do Último Segundo

Rolezinho de protesto se espalha, mas não atrai movimento original

O “Rolé contra o racismo” está marcado para este sábado (18) no Shopping JK Iguatemi, na zona sul de São Paulo. Havia cerca de mil presenças confirmadas na página do evento no Facebook até o fim da tarde de sexta-feira (17). Na semana passada, o estabelecimento conseguiu na Justiça uma liminar que estabelece em R$ 10 mil a multa aos participantes.

Veja cenas de corre-corre no Shopping Itaquera, na zona leste de SP:

Pelo mundo:

Polícia deve proteger rolezinho', diz americano que estudou flashmob

Rolezinhos são realidade há anos em shoppings dos EUA

Página do rolezinho no Moinho Shopping, em Porto Alegre
Reprodução/Facebook
Página do rolezinho no Moinho Shopping, em Porto Alegre

Os empresários alegam que os centros comerciais são locais impróprios para abrigar estes encontros, que segundo eles, também atraem interessados em cometer crimes . A tentativa de evitar a realização do evento seria uma forma de garantir a tranquilidade de frequentadores e funcionários. A medida no entanto, é vista como segregação do público de classes populares . É o que anuncia a página do rolezinho no JK Iguatemi, que se propõe a “denunciar shopping, polícia, Justiça e Estado racistas”.

Música: A trilha sonora do "rolezinho"

A bandeira é a mesma no rolezinho marcado para o domingo (19) no Shopping Leblon, com quase nove mil adesões. “Em apoio à galera de São Paulo, contra toda forma de opressão e discriminação aos pobres e negros, em especial contra a brutal e covarde ação diária da polícia militar no Brasil, seja nos shoppings, nas praias ou nas periferias.”

Nesta sexta (17), o shopping obteve uma liminar na 14ª Vara Cível que estipula multa de R$ 10 mil a quem se manifestar nas dependências do centro de compras. Evento semelhante marcado para este sábado no Shopping Plaza Niterói, entretanto, foi considerado legal pela Justiça. 

Veja imagens de rolezinho no Shopping Itaquera:

Também no domingo, há um evento marcado no Moinhos Shopping, em Porto Alegre. A página no Facebook, com 450 presenças confirmadas, se diz "contra o vandalismo e crimes também.”

Leia também:

Shoppings pedem para bloquear páginas do Facebook sobre rolezinho

Polícia usa bala de borracha e spray para acabar com rolezinho em shopping

Vídeos mostram rolezinho no shopping antes da repressão policial

Página de rolezinho em BH
Reprodução/Facebook
Página de rolezinho em BH

Em Belo Horizonte, há um rolezinho marcado para o Minas Shopping no sábado (18) que se anuncia como “apartheid às avessas”. No domingo (19), será a vez do Shopping Pátio Savassi abrigar um evento mais próximo dos rolezinhos originais, que se propõe a “só zueras dibouas”.

Mais:

Shoppings precisam entender 'pureza' dos rolezinhos, diz Netinho de Paula

"É crueldade de classe tratar rolezinho como arrastão", diz sociólogo

"Tem gente infiltrada nesses rolezinhos", diz presidente da Alshop

Até o início do mês que vem, há encontros marcados também no Distrito Federal, em Fortaleza e Salvador - onde o axé promete ser a trilha do encontro. “Nós não podemos deixar de nos indignar e muito menos permitir que atos segregacionistas como o que aconteceu em São Paulo tornem-se cotidianos”, anuncia a página do evento baiano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.