SP tem mais uma noite violenta e oito morrem baleados

Uma das vítimas é uma criança de 1 ano e 8 meses, atingida dentro de carro em São Bernardo do Campo, no ABC, durante um ataque a um casal

Agência Estado |

Agência Estado

Ao menos oito pessoas foram mortas e cinco feridas a tiros em mais uma noite de violência na Região Metropolitana de São Paulo. Uma das vítimas é uma criança de 1 ano e 8 meses, baleada e morta dentro do carro em São Bernardo do Campo, no ABC, durante um ataque a um casal.

Um ônibus foi alvo de incendiários e dois homens acabaram presos durante assalto a um bingo na zona leste da capital. Os crimes ocorreram num intervalo de apenas 10 horas, entre o início da noite de quinta-feira, 15, e as 4 horas desta sexta-feira. Desde as 21h de quarta-feira, a soma da violência na capital e nos demais municípios da Grande São Paulo chega a 16 mortos e 17 feridos.

Violência:  Onda de ataques já se espalha pelo interior de São Paulo
Governo: Alckmin minimiza violência e fala em campanha contra São Paulo
Vítimas: 'Os filhos da gente estão morrendo'
Protesto: Familiares de PMs fazem ato contra violência na Avenida Paulista

Futura Press
Ônibus foi incendiado na Avenida Águia de Haia, na madrugada desta sexta-feira (16), em São Paulo (SP)

Um dos seis tiros disparados contra um veículo em São Bernardo do Campo, no ABC, na noite de quinta-feira matou uma criança de 1 ano e 8 meses de idade. Mesmo encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Demarchi, o menino Pedro Henrique, ferido no pescoço, não resistiu. A mãe e o padrasto da criança saíram ilesos. Quando foi atacado, o casal voltava para casa pela Estrada Galvão Bueno, no bairro Battistini, após fazer compras em um supermercado. O técnico em fibra ótica Jurandir Luís da Silva Filho, de 20 anos, padrasto de Pedro, estava ao volante do carro, um Celta preto, e era acompanhado também da esposa, mãe do menino.

Na altura do número 5.200 da mesma estrada, um veículo prata surgiu e o condutor passou a sinalizar, piscando os faróis. Pensando que fossem parentes ou conhecidos da família, Jurandir parou o carro. O veículo então passou ao lado do Celta, porém o motorista voltou pela contramão. O criminoso que estava no banco do passageiro atirou pelo menos seis vezes na direção do Celta. Um dos disparos atingiu Pedro Henrique. A dupla está foragida. O caso foi registrado no 3º Distrito Policial de São Bernardo do Campo.

Confundido

O segurança Jeones Ferreira da Silva, de 47 anos, foi morto a tiros, na noite de quinta-feira por dois homens numa moto na região de Guaianazes, na zona leste de São Paulo. A vítima teria sido confundida com policial militar segundo a polícia. Silva voltava para casa quando foi atacado na Avenida José Pinheiro Borges, altura da Rua Benedito Leite de Ávila. Ele trabalhava como auxiliar de merenda em uma escola pública, porém, nas horas vagas, fazia bico de segurança em uma farmácia. Em uma passagem sob um viaduto da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), ele foi abordado por dois homens, que surgiram em uma moto.

Os desconhecidos teriam perguntado se ele era policial militar antes de atirarem duas vezes. Mesmo a vítima tendo afirmado que não era da PM, foi atingida pelos bandidos na cabeça e no peito. O segurança ainda foi levado para o Hospital Geral de Guaianazes, mas não resistiu. A polícia acredita que os criminosos o confundiram com um policial por causa das botas que Silva trajava, muito parecida com às utilizadas pelos PMs. O crime foi registrado no 50º Distrito Policial, do Itaim Paulista.

Também na noite de quinta-feira um homem identificado como Gilberto Fábio dos Santos, de 34 anos, foi esfaqueado e morto, no final da noite, na região central de São Paulo. Ferido por desconhecidos em uma das ruas da região do Parque Dom Pedro II, Santos entrou correndo no terminal de ônibus e caiu em uma das plataformas. Uma Unidade de Suporte Avançado (USA) dos Bombeiros foi acionada por testemunhas, mas a vítima já estava morta quando a equipe de resgate chegou. Não se sabe em que circunstâncias Gilberto foi esfaqueado. Policiais do plantão do 8º Distrito Policial (Brás/Belém) não informaram se a vítima tinha ou não passagem pela polícia.

Na região do Campo Limpo, na zona sul de São Paulo, um homem morreu durante uma suposta troca de tiros com policiais militares da 4ª Companhia do 37º Batalhão dentro de uma escola pública. O tiroteio ocorreu no final da noite de quinta-feira, no Parque Arariba, no interior da Escola Municipal de Ensino Fundamental Paulo Colombo Pereira. O suspeito teria atirado contra uma viatura e, na tentativa de fugir dos PMs, invadiu o estabelecimento de ensino. Em razão do feriado, a escola estava vazia. Os PMs entraram no local atrás do suspeito, que reagiu à prisão e, na troca de tiros, foi baleado e morto. O caso foi registrado no 89º Distrito Policial, do Portal do Morumbi, e será investigado pelo DHPP.

Cabeleireiro morto

Um homem armado matou um cabeleireiro e feriu outras duas pessoas na região de Pirituba, na zona oeste de São Paulo, no início da noite de quinta-feira. O crime ocorreu no salão da vítima, montado na garagem da casa, no Jardim Santa Mônica. Segundo a polícia, um homem entrou no local e disparou pelo menos 10 vezes contra Juliano Barbosa do Nascimento, de 30 anos, fugindo em seguida. Nascimento morreu no local. Outros dois homens, de 24 e 28 anos, que também foram atingidos pelos tiros, foram internadas no pronto-socorro de Pirituba. Policiais militares chegaram rapidamente ao local, mas não conseguiram prender nenhum suspeito. O caso foi registrado no 33º Distrito Policial, de Pirituba, e será investigado pelo DHPP.

Na região do Parque São Jorge, na zona leste, um policial civil matou um assaltante ao ser atacado pelo criminoso na porta de casa, por volta das 21 horas de quinta-feira. O crime ocorreu na Rua Santo Elias. O policial foi abordado segundos após chegar em casa, com a mulher e a filha, em seu veículo, um Mitsubishi Pajero azul metálico. Quando desceu para abrir o portão, foi surpreendido dor dois desconhecidos armados, que anunciaram um assalto. Rapidamente o investigador sacou sua arma e reagiu, atirando contra um dos bandidos, que foi atingido na cabeça. O outro fugiu. O suspeito, ainda não identificado, com perda de massa encefálica, foi levado para o pronto-socorro do Tatuapé, onde morreu. O policial civil, sua mulher e a filha do casal não se feriram. O caso foi registrado no plantão do 10º Distrito Policial, da Penha, e será investigado pelo DHPP.

São Mateus e Campo Limpo

Um homem foi encontrado morto a tiros na região de São Mateus, na zona leste de São Paulo no final da noite de quinta-feira. Mário Sérgio Gerônimo, de 24 anos, foi encontrado pela PM caído na altura do número 637 da Avenida Riacho dos Machados. Segundo um investigador do 69º Distrito Policial, de Teotônio Vilella, Mário Sérgio foi baleado no rosto. A polícia acredita em crime motivado por acerto de contas, já que a vítima era usuária de drogas e havia deixado a cadeia há pouco tempo.

Em Campo Limpo, duas pessoas foram encontradas baleadas, por volta das 4 horas desta sexta-feira. Policiais militares do 37º Batalhão foram acionados por moradores que ouviram os disparos próximos da Rua Januário da Cunha Barbosa. Ao chegarem no local, encontraram as duas vítimas caídas em via pública. Ambas foram levadas para o pronto-socorro do Campo Limpo. O estado de saúde delas não foi informado.

Em Guarulhos, na Grande São Paulo, desconhecidos armados mataram uma pessoa e feriram outra no início da noite de quinta-feira. As vítimas foram atacadas quando chegavam em casa, na Rua Maria Espíndola, no bairro Santa Lídia. Dois homens surgiram de moto, atiraram e fugiram, sem roubar nada. Os dois feridos, ambos sem antecedente criminal, segundo a Polícia Civil, foram levados para o Hospital Geral de Guarulhos, onde um deles morreu. O caso foi registrado no 7º Distrito Policial de Guarulhos.

Prisão em bingo

Dois homens foram presos no final da noite de quinta-feira após assaltarem um bingo na região da Vila Ré, zona leste de São Paulo. O estabelecimento, localizado na esquina da Rua Itinguçu com a Rua Monte Sião, foi invadido pela dupla e dois comparsas. Segundo a PM, no momento do assalto, pelo 80 pessoas estavam no local. A jogatina só funciona, segundo os PMs, graças a uma liminar concedida pela justiça. Armados, os bandidos renderam funcionários e clientes, passando a recolher dinheiro e celulares. Um dos frequentadores conseguiu ligar para o 190.

Os policiais militares chegaram rapidamente ao local e tiveram o apoio do helicóptero Águia. Com a chegada das viaturas, dois dos suspeitos pularam pelos fundos do prédio para imóveis vizinhos e conseguiram fugir, sem levar nada. Os outros dois tentaram se misturar às vítimas, mas foram descobertos e presos. Com eles foi apreendido um revólver calibre 38 e um colete balístico. A dupla foi encaminhada ao 24º Distrito Policial, da Ponte Rasa, e autuada em flagrante. Segundo a Polícia Civil, que não quis informar a identificação dos assaltantes, um deles já tem passagem pela polícia, porém o crime antecedente também não foi revelado.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG