Urna eletrônica
Divulgação/TSE
Urna eletrônica

Responsáveis por investigar suspeitas envolvendo o processo eleitoral, policiais federais se manifestaram em defesa do sistema de votação brasileiro nesta terça-feira, por meio de uma nota conjunta assinada por três entidades representativas dos delegados e peritos da corporação, a Associação dos Delegados da Polícia Federal (ADPF), a Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF) e a Federação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (Fenadepol).

A manifestação ocorreu após os ataque sem provas feitos pelo presidente Jair Bolsonaro em reunião com embaixadores na segunda-feira , mas o documento não cita nominalmente o presidente da República.

Na nota, afirmam que "manifestam total confiança no sistema eleitoral brasileiro e nas urnas eletrônicas" e dizem que, ao longo de anos de investigações conduzidas pela PF, nenhuma irregularidade foi constatada envolvendo as urnas eletrônicas.

"A Polícia Federal é uma das instituições de Estado que tem por atribuição garantir a lisura e segurança das eleições, que desde a redemocratização ocorrem sem qualquer incidente que lance dúvidas sobre sua transparência e efetividade. É importante reiterar que as urnas eletrônicas e o sistema eletrônico de votação já foram objeto de diversas perícias e apurações por parte da PF e que nenhum indício de ilicitude foi comprovado nas análises técnicas", dizem.

Prosseguem na nota: "A Polícia Federal, assim como diversos outras instituições renomadas, tem participado de testes públicos de segurança promovidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e abertos a qualquer cidadão, cujo objetivo é buscar o contínuo aperfeiçoamento das urnas eletrônicas, sendo que até o momento não foi apresentada qualquer evidência de fraudes em eleições brasileiras".

Outras entidades também se manifestaram em defesa do sistema de votação, como a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), Associação dos Juízes Federais (Ajufe) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários