Randolfe Rodrigues fala sobre o pedido de abertura da CPI do MEC
Reprodução / CNN Brasil - 28/06.2022
Randolfe Rodrigues fala sobre o pedido de abertura da CPI do MEC

Após protocolar o pedido de abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar suspeitas de corrupção na gestão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro , o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse que as investigações estão "sob forte ameaça".

"Desde a semana passada, é de conhecimento de todos, em áudio do próprio senhor Milton Ribeiro , de que o presidente da República interveio de forma clara para impedir que a investigação avançasse em um claro crime, conforme o código penal, de obstrução às investigações e de uso de informações privilegiadas", disse Randolfe em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (28).

"Além disso, outros elementos necessitam ser investigados por essa CPI e outros elementos dão conta que a investigação, em curso por parte do Ministério Público Federal e da Polícia Federal, está sob ameaça."

A jornalistas, Randolfe questionou o motivo de, mesmo tendo uma aeronave disponível no dia da prisão de Ribeiro , ele não ter sido transferido para Brasília , "como deveria ocorrer conforme quaisquer programações de ações dessa natureza da parte da Polícia Federal", afirmou.

"É necessário perguntar por que até o dia de hoje não houve respostas sobre apreensão do celular do senhor Milton Ribeiro? Por que até o dia de hoje o celular do senhor Milton Ribeiro não foi devolvido?", indagou o senador, dizendo também que, segundo as informações que se tem até o momento, "está sendo organizada uma ação" para substituir o delegado da PF Bruno Calandrini da condução das investigações.

PF determinou abertura de apuração sobre "eventual interferência" no inquérito contra o ex-ministro após Calandrini escrever uma mensagem a colegas dizendo ter havido "interferência" do órgão na operação que prendeu Ribeiro. Ele citou como exemplo o fato de, após a prisão do ex-chefe da pasta, ele não ter sido transferido de São Paulo para a carceragem da PF no Distrito Federal, como determinado pela Justiça.

Randolfe afirmou que, em "circunstâncias normais", não seria necessário abrir uma CPI para a apuração do caso, mas que essa investigação está "sob ameaça e intervenção do senhor presidente da República e do senhor ministro de Estado de Justiça".

Pedido de abertura da CPI do MEC

Hoje, Randolfe protocolou o pedido de abertura da CPI para investigar suspeitas de corrupção na gestão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro . O requerimento conta com a assinatura de 30 senadores, duas a mais do que o necessário.

De última hora, o líder da oposição no Senado conseguiu o apoio de mais dois senadores: Marcelo Castro (MDB-PI) e Confúcio Moura (MDB-GO). De acordo com ele, há promessas para se chegar a 34 assinaturas, uma margem sobre as 27 apoios mínimos necessários.

Com o pedido protocolado, cabe agora ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), instalar a comissão.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

** Letícia Moreira é jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero. No Portal iG, trabalha nas editorias de Último Segundo e Saúde, cobrindo assuntos como cidades, educação, meio ambiente, política e internacional.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários