Gleisi Hoffmann, presidente do PT, criticou indulto de Bolsonaro a Daniel Silveira
Reprodução
Gleisi Hoffmann, presidente do PT, criticou indulto de Bolsonaro a Daniel Silveira

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, reagiu nas redes sociais nesta sexta-feira (22) contra a concessão de perdão da pena ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) .

Gleisi classificou o decreto que derrubou a condenação do parlamentar pelo Supremo Tribunal Federal (STF) como "um gravíssimo ataque à democracia". Por dez votos a um, Silveira foi sentenciado por estímulo a atos antidemocráticos e ataques a ministros do tribunal e instituições. A pena estipulada foi de oito anos e nove meses de prisão em regime fechado, além de perda do mandato e dos direitos políticos e multa de cerca de R$ 200 mil.

Para Gleisi, Bolsonaro reinterpreta a lei de maneira distorcida, com o objetivo de "rasgar a Constituição".

"O decreto de Bolsonaro para salvar a pele de seu cúmplice condenado por atentar contra a democracia é pior que uma afronta ao STF. Não se trata mais de debater os fundamentos jurídicos ou injurídicos de um decreto de natureza claramente política, de índole absolutista. Trata-se de defender o país contra um golpista", disse Gleisi.

A presidente do PT ainda fez um apelo para que as instituições democráticas reajam ao presidente e "preservem o processo eleitoral". Nos últimos anos, Bolsonaro tem atacado a credibilidade das urnas eletrônicas e tem feito ameaças ao processo eleitoral, caso não haja uma forma de impressão dos votos.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários