Presidente Jair Bolsonaro em transmissão ao vivo nas redes sociais
Reprodução
Presidente Jair Bolsonaro em transmissão ao vivo nas redes sociais


O Youtube removeu a live feita pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no canal de seu segundo filho, o vereador pelo Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro (Republicanos). A medida foi adotada nesta sexta-feira (29) sob o argumento de que é vetada a publicação de "conteúdos de criadores que estejam sob alguma restrição".


Esse é o caso de Bolsonaro, suspenso por uma semana, contada a partir da última segunda-feira (25), como punição por ter divulgado fake news sobre a vacinação contra a Covid-19. Na transmissão ao vivo que fez na quinta-feira passada, o presidente associou a imunização à Aids, mentira foi refutada pela comunidade científica e criticada pela classe política.


De acordo com a Folha de S. Paulo, essa já foi a segunda vez que ele foi punido com a remoção de um vídeo que violava as regras da plataforma. Em julho, uma publicação que contestava a efetividade das máscaras na diminuição do contágio foi retirada do ar.


Com isso, se Bolsonaro voltar a infringir as regras do Youtube, ficará impedido de publicar por 14 dias. Se no prazo de 90 dias, ele novamente desrespeitar as regras mais uma vez, o canal será removido de forma permanente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários