Senador Omar Aziz (PSD-AM) ao telefone
Divulgação/Agência Senado/Edilson Rodrigues
Senador Omar Aziz (PSD-AM) ao telefone

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), disse que a comissão deveria ter convocado o ministro da Defesa, general Braga Netto , para prestar depoimento. Quando ministro da Casa Civil, o militar coordenou o comitê de crise da Covid-19.

A fala de Aziz foi dada em entrevista ao Metrópoles , na véspera da leitura do relatório final da comissão, que  deverá pedir o indiciamento de 70 pessoas; entre os quais, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), seus filhos, ministros e ex-ministros, deputados e médicos.

"O Braga Netto tinha de ser convocado. Era o certo. Ele era o coordenador. Ninguém estaria chamando o general Braga Netto, mas o ministro que era o coordenador da maior crise sanitária que o mundo já viveu. Todas essas ações foram equivocadas e inócuas e chegamos ao número de mortos que está aí", disse o parlamentar.

Aziz disse que houve discordâncias na elaboração do relatório final, mas negou que isso tenha influenciado negativamente na produção do documento. Segundo o senador, tanto ele quanto o relator, Renan Calheiros (MDB-AL) têm "maturidade, como pede a longa experiência política."

Fazendo um balanço sobre a atuação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desde o início da pandemia, Aziz classificou-a como "desastrosa"

"Entra o Pazuello no Ministério da Saúde, as coisas desandam muito, entra o Queiroga e também não entra no rumo. Em abril, o Queiroga disse na CPI que não queria se posicionar sobre o tratamento precoce. Até hoje o Ministério da Saúde não se posicionou. E o mundo todo já sabe que isso não serve para nada."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários