Parte da entrada do STF, em Brasília
Marcello Casal Jr/ Agência Brasil
Parte da entrada do STF, em Brasília


Os supersalários no Poder Judiciário custaram pelo menos R$ 12 bilhões ao país de 2016 para cá. A estimativa é do Centro de Liderança Pública (CLP) e leva em conta o período de quase cinco anos referente à aprovação do teto do funcionalismo público no Senado.


O projeto levou quatro anos e seis meses para ser apreciado pela Câmara  e, com alteração no texto relatado pelo deputado federal Rubens Bueno (Cidadania-PR), ele agora está de volta ao Senado. Há dois meses, o texto está parado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), sem relator.


Enquanto isso, segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o CLP calcula que são gastos R$ 213 milhões por mês apenas com os valores que ultrapassam o teto do funcionalismo. Os dados divulgados pelo centro têm como base informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua de 2019, vinculada ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.



Esses dados indicam que cerca de 25 mil servidores do Judiciário recebem salário acima do teto. O adicional médio mensal é de R$ 8,5 mil, de acordo com a publicação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários