Homem tentou ataque contra o STF em novembro do ano passado
Divulgação/PMDF
Homem tentou ataque contra o STF em novembro do ano passado

Um laudo de exame psiquiátrico mostra que o homem que foi preso pelo  atentado contra o Ministério da Justiça e Segurança Pública em novembro de 2020, Luiz Antonio Iurkiewiecz, estava com "juízo crítico reduzido". Segundo o texto, isso teria afetado parcialmente seu entendimento. As informações são da coluna Grande Angular , ao portal Metrópoles .

O registro foi apresentado à Justiça no processo em que o homem responde acusação de crime contra a Segurança Nacional.

Em 15 de novembro de 2020, Iurkiewiecz jogou o carro contra o Palácio da Justiça e foi denunciado por crime contra a Segurança Nacional pelo Ministério Público Federal (MPF) . O veículo foi lançado de encontro à portaria da sede principal do Ministério da Justiça e Segurança Pública, em Brasília.

No entanto, segundo as investigações, o objetivo era que a ação fosse um atentado ao Supremo Tribunal Federal (STF), mas o homem teria errado o prédio. Após o episódio, o acusado foi preso.

Você viu?

A defesa de Iurkiewiecz, Kelly Moreira, afirmou que o homem "retornou ao Paraná tão logo lhe fora concedido a liberdade". "Atualmente encontra-se cumprindo corretamente todas as medidas cautelares que lhe foram impostas, em substituição a prisão preventiva", disse ela.

Em nota, a advogada informou que há uma audiência marcada para 15 de fevereiro de 2022 e que espera a absolvição do acusado.

"Sobre o resultado do laudo de insanidade mental, o mesmo não altera o andamento do processo. Oportuno mencionar que a conclusão do perito não vincula o juiz, porém, em caso de eventual condenação, o que sinceramente não se acredita, Luiz poderá ter redução em sua pena", afirmou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários