Presidente da República Jair Bolsonaro
Reprodução/Globo
Presidente da República Jair Bolsonaro

Após a decisão do corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Luis Felipe Salomão, de desmonetizar canais que disseminam desinformação sobre o processo eleitoral brasileiro , 263 vídeos com ataques às urnas eletrônicas e ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foram apagados por pelo menos 25 canais bolsonaristas, segundo levantamento do Globo .

Entre os canais quem realizaram a 'limpeza', dois têm ligação com o youtuber bolsonarista Fernando Lisboa, conhecidos como Vlog do Lisboa. Dos vídeos excluídos, um fazia referência à live que Bolsonaro mentiu sobre provar fraude nas urnas eletrônicas, e o outro era intitulado "Lula só ganha com fraude nas urnas".

O TSE determinou na segunda-feira (16) que plataformas digitais parem de remunerar canais disseminadores de fake news sobre eleições. O ministro também ordenou que as plataformas parem de recomendar canais e vídeos com este tipo de conteúdo.

Entre os canais e perfis citados estão o "Terça Livre, "Jornal da Cidade On Line", "Folha Política" e "Oswaldo Eustáquio".


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários