Bruno Bianco, novo advogado-geral da União
Reprodução/Globo News
Bruno Bianco, novo advogado-geral da União

O presidente Jair Bolsonaro oficializou nesta sexta-feira a exoneração de André Mendonça da Advocacia-Geral da União (AGU) e a  nomeação de Bruno Bianco como seu substituto. Mendonça foi indicado por Bolsonaro para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

Mendonça já estava de férias da AGU desde a a metade de julho, quando sua indicação ao STF foi feita. O objetivo era focar na articulação no Senado, que precisa confirmar sua indicação. O nome do ex-ministro, contudo, sofre resistências.

Apesar da indicação ter sido feita no mês passado, ela só chegou oficialmente no Senado na terça-feira, devido ao recesso parlamentar. Agora, a mensagem do presidente Bolsonaro precisa ser lida em plenário e será encaminhada à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que vai sabatinar Mendonça.

Em busca de apoio, o ex-ministro buscou se distanciar de Bolsonaro em uma conversa com a bancada do PT, na quarta-feira, por videoconferência . De acordo com relatos, o indicado demarcou aos oposicionistas a diferença entre estar no Executivo, sob o comando do presidente, e na Corte, com independência em relação ao governo.

Você viu?

Bolsonaro já anuncia anunciado na quinta-feira que Bianco seria o substituto de Mendonça. Ex-secretário de Paulo Guedes no Ministério da Economia, ele havia sido nomeado na semana passa secretário-executivo do recém-criado Ministério do Trabalho e Previdência.

Bianco é procurador federal, uma da carreiras da Advocacia-Geral da União. Na equipe econômica, ganhou a confiança de diversos auxiliares do Palácio do Planalto e do próprio Bolsonaro. O nome dele para a AGU foi um consenso no governo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários