Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
O Antagonista
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

O ministro de Relações Exteriores de Cuba , Bruno Rodríguez, rebateu nesta terça-feira (13) as críticas feitas ao governo cubano pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Bolsonaro é acusado pelo chanceler de criticar o país da América Central com “superficialidade” e ainda cita a grave crise sanitária da Covid-19 para criticar a gestão do presidente do Brasil.

“O Presidente do Brasil deve consertar sua ação negligente que contribui para a infeliz morte de centenas de milhares de brasileiros devido à Covid e para o aumento da pobreza. Deve estar atento aos atos de corrupção que o envolvem e não desviá-los olhando Cuba com superficialidade”, declarou Bruno em sua conta no Twitter.

Desde a última segunda (12), Bolsonaro se pronunciou para apoiadores e nas redes sociais criticando o regime cubano ao menos três vezes. 

Confira tuíte do chefe do executivo, onde ele critica a “ditadura comunista cubana” que “mantém o povo na miséria”.

No último final de semana, Cuba registrou os maiores protestos desde a metade do seculo XX, contra o regime de Miguel Diaz-Canel.

Entre as razões pelas grandes mobilizações populares, reprimidas pelo governo, estão a crise da Covid-19 na ilha, que vem registrando aumento nos casos e mortes, em meio a um colapso no sistema de saúde.

Além disso, há a questão da crise econômica. Há relatos de escassez de produtos básicos e de medicamentos. O governo, atribui a culpa ao embargo dos Estados Unidos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários