Senador Fabiano Contarato (Rede Sustentabilidade)
Divulgação/Agência Senado/Leopoldo Silva
Senador Fabiano Contarato (Rede Sustentabilidade)

O senador Fabiano Contarato (Rede Sustentabiliade) foi um dos parlamentares que se posicionaram sobre a decisão da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), de conceder um habeas corpus ao governador do Amazonas, Wilson Lima , tornando facultativa a ida dele à CPI da Covid. Para ele, a decisão da ministra "sepulta" uma tentativa governista de obstrução das investigações da CPI.

"É didática a decisão da ministra Rosa Weber, que autorizou o governador do Amazonas a não comparecer à CPI da Covid. Como delegado por mais de 20 anos, aprendi que é preciso ter foco nas investigações, sob pena de não se chegar a lugar algum. O presidente Jair Bolsonaro atua para tumultuar a CPI, entulhando-a com distrações. A decisão do Supremo Tribunal Federal sepulta de vez a tentativa de obstrução às investigações dos governistas", afirmou o senador da Rede.

E completou: "Cabe às Assembleias Legislativas abrir CPIs para investigar seus governadores e demais autoridades estaduais. É razoável a CPI no Congresso investigar 5.565 prefeitos, 27 governadores e milhares de autoridades de saúde Brasil afora? Não se trata de ser leniente com o governador do Amazonas, que, inclusive, já está denunciado e terá o que merece na Justiça, graças ao célere (e seletivo) trabalho da Procuradoria Geral da República (PGR). Uma CPI federal deve priorizar o que a PGR ignora solenemente: a omissão criminosa do Governo Federal".


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários