Zoser Hardman e Pazuello
Reprodução
Zoser Hardman e Pazuello

O advogado e ex-assessor de Eduardo Pazuello na CPI da Covid, Zoser Hardman , apresentou na noite desta quinta-feira (10) ao Supremo Tribunal Federal (STF) um mandado de segurança contra a quebra de seus sigilos telefônicos e telemáticos —  medida aprovada pela Comissão Parlamentar de Inquérito. As informações são do jornalista Caio Junqueira , da CNN Brasil .

O advogado elenca os seguintes argumentos:

  • 1) a quebra dos sigilos não tem relação com as investigações CPI;
  • 2) o direito ao sigilo é inviolável de acordo com a Constituição e só pode ser quebrado em situações que não respondem às da CPI
  •  3) Ele não é objeto de investigação e nem foi convocado para prestar depoimentos
  • 4) ele tem imunidade profissional por ser advogado

Além do advogado de Pazuello, a CPI aprovou nesta quinta-feira a quebra de sigilo dos seguintes nomes:

  • Mayra Pinheiro, secretária do Ministério da Saúde
  • Filipe Martins, assessor para assuntos internacionais do presidente Bolsonaro
  • Hélio Angotti Neto – secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde do Ministério da Saúde
  • Antonio Elcio Franco, ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde e assessor especial da Casa Civil
  • Francieli Fantinato, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde
  • Flávio Werneck, ex-assessor de Relações Internacionais do Ministro da Saúde
  • Camile Giaretta Sachetti, servidora do Ministério da Saúde
  • Arnaldo Correia de Medeiros, secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde *
  • Zoser Hardman, advogado e ex-assessor do Ministério da Saúde
  • Carlos Wizard Martins, empresário
  • Paolo Zanotto – virologista, participou de reunião no Planalto do chamado “gabinete das sombras”
  • Luciano Dias Azevedo – tenente-médico da Marinha, autor da minuta do decreto que alteraria a bula da cloroquina
  • Marcellus Campelo, ex-secretário de Saúde do Amazonas
  • Francisco Ferreira Filho – ex-coordenador do Comitê da Crise do Amazonas
  • Francisco Emerson Maximiano – sócio da Precisa Medicamentos
  • Túlio Silveira – representante da empresa Precisa Medicamentos
  • Emanuela Medrades, diretora técnica da Precisa Medicamentos

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários