Vereador Gabriel Azevedo (sem partido), após ser expulso do Patriota
Reprodução: iG Minas Gerais
Vereador Gabriel Azevedo (sem partido), após ser expulso do Patriota

 Gabriel Azevedo (sem partido), vereador de Belo Horizonte expulso do Patriota na última terça-feira (1) teceu duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro e os filhos políticos.

O parlamentar,  que é critico do presidente e por diversas vezes se posicionou contra ele, foi expulso do partido, que está na iminência de abriga-lo, e que anunciou nesta semana a filiação do senador Flávio Bolsonaro .

"A família Bolsonaro foi a pior coisa que já aconteceu na política brasileira", declara Gabriel em entrevista ao Uol. “Eu sou uma pessoa que preza pelo regime democrático, lamento sempre por alguém que não preze pelo regime democrático se sentar em qualquer recinto", completa.

No documento que decretou a expulsão do vereador, é destacado que sua saída se deu por conta das falas contra o clã-bolsonarista. “Por reiteradas vezes, posicionou-se veementemente contra o atual presidente da República bem como a outros parlamentares ligados à sua família", diz trecho.

Agora sem partido, Gabriel Azevedo revela que recebeu inclusive  contato do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), e do Presidente do Senado Rodrigo Pacheco (DEM) convidando para se juntar as respectivas siglas.

Na entrevista, ele cita 15 partidos (PSD, PSDB, Podemos, PSB, Cidadania, PTC, Progressistas, Novo, DEM, MDB, PL, Republicanos, Avante, PV e Rede) que o convidaram, mas ele diz que não irá se precipitar. "Tenho que sentar e pensar com calma”.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários