Governador do Amazonas Wilson Lima
Márcio Melo/Agência O Globo
Governador do Amazonas Wilson Lima

O presidente da CPI da Covid , senador Omar Aziz (PSD-AM) , antecipou o depoimento do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), que falaria daqui a quatro semanas, para a quinta-feira da próxima semana (10).

Wilson foi alvo nesta quarta-feira de uma operação da Polícia Federal (PF) que apura desvios na aplicação de recursos de combate à Covid-19. No começo da sessão, Omar tinha dito que o depoimento continuaria sendo no dia 29 de junho. Horas depois anunciou que ele seria antecipado.

Confira o tuíte de Aziz, informando a antecipação do depoimento:


A PF cumpre mandados de busca e apreensão contra o governador e outras pessoas. Os policiais também cumprem um mandado de prisão temporária contra o secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo, que até o final da manhã ainda não havia sido localizado.

É a quarta fase da Operação Sangria, que já tinha cumprido buscas contra o governador nas fases anteriores. A ação foi autorizada pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça ( STJ ) Francisco Falcão e solicitada pela Procuradoria-Geral da República ( PGR ).

A PGR apura irregularidades na contratação de um estabelecimento privado, o Hospital Nilton Lins, para recebimento de pacientes com Covid-19, pelo valor de R$ 2,6 milhões para três meses de funcionamento.

Lima foi um dos nove governadores convocados pela CPI para prestar depoimento. A comissão investiga não apenas as ações e omissões do governo federal no combate à pandemia, mas também irregularidades cometida por gestores estaduais e municipais quando isso envolve o uso de recursos repassados por Brasília.

Um grupo de 19 governadores, entre eles Lima, entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal ( STF ) para evitar a convocação.

Você viu?

O senador do Amazonas, Eduardo Braga (MDB), lamentou na sessão da CPI desta quarta-feira que, mais uma vez, uma operação da PF envolva prisões no estado. Braga e o governador Wilson Lima são adversários políticos.

"Esperamos que com a Comissão Parlamentar de Inquérito, com as ações de comando e controle dos diversos órgãos, nós possamos esclarecer tudo isso e ajudar a salvar vidas", disse Braga.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários