Renan Calheiros foi um dos políticos que criticaram o aval do governo federal sobre o país ser país-sede do torneio da Conmbebol
Jefferson Rudy/Agência Senado
Renan Calheiros foi um dos políticos que criticaram o aval do governo federal sobre o país ser país-sede do torneio da Conmbebol

Políticos brasileiros foram às redes sociais para criticar o aval do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para que o Brasil seja o país-sede da Copa América 2021  - que será realizada em meio à crise sanitária da Covid-19 no pais.

Nomes como o do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, Ciro Gomes e o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), se manifestaram por meio do Twitter de forma contrária à realização do evento esportivo no país, batizando o torneio como "Cova América" e "Covidário".

"Com mais de 462 mil mortes sediar a Copa América é um campeonato da morte. Sindicato de negacionistas: governo, Conmebol e CBF. As ofertas de vacinas mofaram em gavetas mas o ok para o torneio foi ágil. Escárnio", disse Calheiros.



Já o presidente da CPI, Omar Aziz, disse não ver grandes problemas para a realizaçaõ do torneio da Conmebol. "Se não tiver público e tiver todas as garantias sanitárias, com certeza absoluta, não vejo grandes problemas, porque nós temos já campeonatos andando" 

Veja algumas reações contrárias de políticos















    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários