Jair Bolsonaro (sem partido)
O Antagonista
Jair Bolsonaro (sem partido)

presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta sexta-feira, 07, que um decreto contra medidas restritivas que ele estuda publicar já está pronto, mas não confirmou se será editado ou não. Na quarta-feira, 05, ao falar pela primeira vez sobre o possível decreto , Bolsonaro havia dito que "nenhum tribunal" poderia contestá-lo. Agora, disse que, caso seja editado, "todos cumprirão".

"Se baixar um decreto, que já está pronto, todos cumprirão. Por que todos cumprirão? Porque esse decreto nada mais é que a cópia dos incisos do artigo 5º da Constituição que todos nós juramos defendê-la", disse Bolsonaro, durante evento para inaugurar uma ponte entre Rondônia e Acre.

Desde o início da pandemia da Covid-19, Bolsonaro é um crítico de medidas restritivas tomadas por governadores e prefeitos. Apesar do objetivo dessas medidas ser diminuir o contágio do novo coronavírus, o presidente critica os efeitos econômicos delas.

Bolsonaro considera que essas medidas desrespeitam alguns direitos estabelecidos no artigo 5º da Constituição, como o direito de locomoção, o livre exercício do trabalho e o livre exercício dos cultos e, tem falado na possibilidade de editar um decreto para reforçá-los.

O presidente, que frequentemente fala em "meu Exército", voltou a usar a expressão nesta sexta-feira e ainda acrescentou "minha Marinha" e "minha Aeronáutica" para dizer que as Forças Armadas irão jogar "dentro das quatro linhas da Constituição".

"Minha Marinha, o meu Exército e a minha Aeronáutica jogam dentro das quatro linhas da Constituição. Não admitiremos quem queria jogar fora das quatro linhas da nossa Constituição",disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários