Além de Flávio Bolsonaro, Jair e Carlos também estariam envolvidos em crimes de
Reprodução/Flickr
Além de Flávio Bolsonaro, Jair e Carlos também estariam envolvidos em crimes de "rachadinhas"

Parlamentares do PSOL vão apresentar um pedido de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar possíveis  crimes de corrupção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e de seu filho Carlos Bolsonaro (Patriotas), atual vereador do Rio.

Segundo reportagem publicada nesta segunda-feira (15) pelo Uol, a quebra de sigilo bancário do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) aponta indícios de que o esquema de rachadinha também acontecia nos gabinetes de Jair Bolsonaro - enquanto deputado federal - e de  Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).

A intenção do PSOL é entrar com o pedido ainda hoje e, ao longo dos próximos dias, coletar pelo menos 171 assinaturas, o mínimo necessário para a abertura do inquérito.

"Um completo absurdo, ainda mais para um grupo que assume o poder defendendo o combate à corrupção. Sabemos que essa nunca foi uma verdade para eles. O PSOL exige ampla investigação e esperamos contar com apoios suficientes para instalar uma CPI que apure essas operações lideradas pelo presidente e seus filhos", disse Talíria Petrone (PSOL-RJ), líder do partido na Câmara dos Deputados.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários