Frente Nacional de Prefeitos quer efetivar consórcio de vacinas até o final de março
Roseli Andrion
Frente Nacional de Prefeitos quer efetivar consórcio de vacinas até o final de março

Nesta quarta-feira (10), Jeconias Rozendo Jr, coordenador de Articulação Política de Frente Nacional de Prefeitos declarou que "a situação do Brasil é crítica. Somos o epicentro da epidemia no mundo". Por meio de uma entrevista, ele se mostrou preocupado com a performance do Plano Nacional de Imunização , gerado pelo governo federal. As informações foram apuradas pelo O Tempo. 

De acordo com ele, o Brasil enfrenta problemas devido à grande dificuldade em negociar doses do imunizante com países e laboratórios. A carta enviada para o embaixador da China pelo Ministério da Saúde , em que pede ajuda para o fornecimento de novas doses, já reflete que o governo não está cumprindo com as suas responsabilidades diante da pandemia. Para ele, uma das dificuldades são as relações diplomáticas. 

"A gente acredita que o país vem sofrendo uma restrição nas leis diplomáticas muito grande. É noticiado diariamente a dificuldade que o governo federal está tendo para ampliar as suas bases diplomáticas. Até essa carta de ontem para a embaixada chinesa, curiosamente subscrita pelo secretário executivo e não pelo ministro, é um reflexo do que foi feito lá atrás quando a China foi criticada por alguns membros do governo federal como causadora da pandemia", afirma. 

Segundo Rozendo Jr, ressalta que a Frente Nacional de Prefeitos surge com o propósito de garantir que prefeitos e governadores possam buscar as doses e garantir a vacinação em suas regiões . Ainda de acordo com ele, mostrando atitude oposta à do governo federal, a FNP possui bom diálogo com entidades internacionais. 

"A Frente Nacional de Prefeitos possui pontes consolidadas com várias entidades internacionais. Os municípios são protagonistas e a gente acredita que isso pode ser uma alternativa pra que alguns desses atores queriam, independentemente do governo federal, ter no consórcio uma alternativa para colocar a vacina no país".  Ela conclui dizendo que a ideia do consórcio "não é criar distinção entre os brasileiros e sim, vacinar todos os brasileiros" e que ser prefeito em tempos de pandemia "é um ato de coragem". 

A Frente Nacional de Prefeitos está com a expectativa de que consórcio seja concluído até o final do mês de março, para que com isso, eles possam dar início nas negociações por doses da vacina contra a covid-19 . De acordo com Rozendo Jr., "uma assembleia de constituição do consórcio está prevista para o próximo dia 22". E que situação vista atualmente, é um reflexo das ações que não foram feitas meses atrás. 

O coordenador ainda ressalta que no momento, existem mais de 200 vacinas contra o novo coronavírus em produção e que 20 já foram aprovadas no mundo. “É muito ruim ficar restrito a dois laboratórios", desabafa. Ele conta que, enquanto o consórcio ajeita os tramites jurídicos, as conversas com as empresas farmacêuticas seguem em andamento, mas ele ressalta “é um processo complicado”.  

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários