Maria Cristina Boner Leo, empresária
Reprodução/Twitter
Maria Cristina Boner Leo, empresária

A Globalweb Outsourcing, empresa ligada à ex-mulher do advogado Frederick Wassef , enviou um ofício para o presidente Jair Bolsonaro pedindo para ele "corrigir as injustiças" que teriam sido cometidas contra o grupo. A empresa alega que teve prejuízo de R$ 158 milhões devido a uma "injusta campanha midiática difamatória".

O ofício foi enviado na quarta-feira (04) e é assinado pelo diretor jurídico da Globalweb , Frederico Lima Júnior. Ele não especifica quais medidas espera que o presidente tome. O gabinete da Presidência reencaminhou no mesmo dia o documento para o Ministério da Economia . Ainda não há uma resposta.

Você viu?

"Certos de contarmos com seu senso de justiça e cientes de que Vossa Excelência suportou na pele idêntica campanha difamatória sustentada em fake news, pagando com a paz pessoal e familiar por essas injustiças, solicitamos seu apoio, dedicação e empenho no encaminhamento de pedido de providências, com vistas a fazer cessar e corrigir as injustiças perpetradas em face do grupo empresarial Globalweb praticadas pelos órgãos do Governo Federal", escreveu Frederico Lima Júnior.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários