Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)
Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)



O Conselho de Ética arquivou, nesta quarta-feira (24), o processo contra o deputado Eduardo Bolsonaro por suposta quebra de decoro parlamentar ao ofender a deputada também do PSL, Joice Hasselmann.

Por 12 votos a 3, o Conselho votou por absolver o filho do presidente Jair Bolsonaro. Deputados ainda podem recorrer para que a matéria seja analisada pelo plenário da Câmara, contanto que o recurso tenha pelo menos mais 51 assinaturas. Caso contrário, o caso volta a ser discutido pelo Conselho de Ética.

A representação foi apresentada em 2019 pelo presidente do PSL, Luciano Bivar. Em uma das publicações, Eduardo Bolsonaro usou a montagem de uma nota falsa de R$ 3 com a imagem de Joice Hasselmann.

Segundo o relator, deputado Eduardo Costa (PTB-PA), o parlamentar não extrapolou as prerrogativas da atividade parlamentar.

"Conclui-se que o representado não extrapolou as prerrogativas inerentes ao mandato, na medida em que apenas explicitou, embora de forma mordaz, seu posicionamento sobre eventos que suscitaram intenso debate político."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários