O presidente Jair Bolsonaro em cerimônia no interior do Sergipe
Alan Santos / Presidência da República
O presidente Jair Bolsonaro em cerimônia no interior do Sergipe


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou atrás da decisão de recriar ministérios para alocar aliados depois da eleição da presidência da Câmara dos Deputados, um dia depois de dar a declaração. Na última sexta-feira (29), o presidente afirmou que poderá recriar pastas se " houver clima ", em referência à vitória dos aliados nas eleições.

Bolsonaro também afirmou que se soubesse do potencial de três secretários do governo, as secretarias de Cultura, Pesca e Esporte, teria mantido como ministérios. Na manhã deste sábado (30), no entanto, o presidente negou a intenção de recriar órgãos de governo.

“Não tem recriação de ministério. Eu elogiei os três secretários, que fazem um brilhante trabalho”, afirmou Bolsonaro. O presidente tem atualmente 23 ministérios, 8 a mais do que os 15 prometidos durante a campanha presidencial e 1 a mais do que no início de governo.

Você viu?


“O elogio que dei pra eles está no trabalho que eles fazem, eles mereciam ser ministros. Não é criar ministérios como deram a entender para negociar com quer que seja. Não está previsto. Não é fácil criar ministério. É burocracia, um pouco mais de despesa. Não está previsto”, disse.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários