Juíza Ludmila Lins Grilo%2C Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Reprodução/Twitter
Juíza Ludmila Lins Grilo, Tribunal de Justiça de Minas Gerais

A juíza Ludmila Lins Grilo, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais , publicou um vídeo em seu perfil no Twitter no qual faz um "passo a passo" para andar sem máscara no shopping "de forma legítima" e "ainda posar de bondoso". 

Na publicação a magistrada aparece caminhando com uma máscara pendurada na orelha e com um pote de sorvete na mão. "O vírus não gosta de sorvete", diz a juíza.

Acompanhado do vídeo, Grilo ainda escreveu em três itens como seria a "estratégia". Ela recomenda que se compre sorvete, pendure a máscara no pescoço ou na orelha "para afetar elevação moral" e se caminhe normalmente.

Desde o dia 18 de abril do ano passado, o uso de máscara é obrigatório em todo o estado de Minas Gerais para conter a disseminação do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

A regra determina o item de proteção seja utilizado por profissionais que prestam atendimento ao público em órgãos e entidades públicos, nos sistemas penitenciário e socioeducativo, nos estabelecimentos comerciais, industriais, bancários, rodoviários e metroviários, nas instituições de acolhimento de idosos, nas lotéricas e nos serviços de transporte público e privado de passageiros de competência estadual.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários