Guilherme Boulos (PSOL) deu entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura, na segunda (23)
Reprodução/Roda Viva/TV Cultura
Guilherme Boulos (PSOL) deu entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura, na segunda (23)

O debate da TV Globo que seria realizado na noite desta sexta-feira (27), às 22h30, do 2º turno das eleições municipais em São Paulo foi cancelado após o candidato  Guilherme Boulos testar positivo para a Covid-19, doença causa pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Em uma publicação no Twitter, o apresentador César Tralli, que seria o responsável por mediar o debate, confirmou o cancelamento. "Guilherme Boulos do PSOL testou positivo para Covid. Portanto, o debate desta noite aqui na Globo entre ele e Bruno Covas do PSDB - e que seria mediado por mim - está cancelado", escreveu na rede social.

A Globo também se pronunciou sobre o cancelamento em virtude do diagnóstico positivo de Boulos. "Seguindo as regras acordadas com os partidos, que preveem o cancelamento do debate em caso de problemas de saúde de um dos participantes, a TV Globo cancelou o evento entre candidatos à Prefeitura de São Paulo, que seria realizado hoje à noite, após Guilherme Boulos (PSOL) ter comunicado que testou positivo para COVID-19", informou a emissora.

O cancelamento mudou a programação da emissora, que agora vai reexibir para São Paulo o Globo Repórter com a viagem de Glória Maria a Macau, na China. No Rio de Janeiro e em Recife, os debates entre os candidatos que chegaram ao 2º turno nas respectivas cidades estão mantidos.

Uma nota divulgada na tarde desta sexta pela assessoria de imprensa da campanha de Boulos diz que ele foi diagnosticado com a doença, mas que está "sem apresentar qualquer sintoma".

Na segunda-feira (23), o texto da nota diz que "a campanha foi informada de que a deputada Sâmia Bonfim, do PSOL, que esteve em uma agenda pública da campanha na sexta-feira passada, havia testado positivo".

No encontro, que ocorreu no Hotel Excelsior, em São Paulo, "Boulos e Sâmia seguiram todas as medidas sanitárias recomendadas, como uso de máscaras e álcool em gel", completa a nota.

Você viu?

Após receber a notícia do diagnóstico de Sâmia, o candidato do PSOL suspendeu as atividades de rua e se dedicou a agendas em locais reservados e com público restrito. Agora ele vai cumprir o protocolo de quarentena pelo período necessário, cuja recomendação é de 14 dias. Ele não vai votar no próximo domingo (29).

Toda a equipe que trabalha na campanha e que tem contato próximo com o candidato também será testado. 

"O candidato reforça a preocupação que tem afirmado nos últimos dias sobre os indícios de uma segunda onda da pandemia, até aqui negligenciada pelos governos estadual e municipal, responsáveis pela aplicação das medidas. A campanha seguirá atuante nesta reta final para apresentar o projeto de mudança que São Paulo precisa e fazer a esperança que a gente vê nas ruas desaguar numa vitória no próximo domingo", finaliza a nota.

A campanha tentou negociar para que o debate da Globo fosse feito de forma virtual, mas o pedido foi recusado pela emissora.

O adversário de Boulos e candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSDB, Bruno Covas foi às redes sociais prestar solidariedade ao socialista. "Acabamos de receber a notícia que @GuilhermeBoulos testou positivo para Covid-19. Pelo que fomos informados, está sem sintomas. Desejamos pronta recuperação ao candidato", escreveu o tucano.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários