Prefeito Bruno Covas (PSDB)
Reprodução/Roda Viva/TV Cultura
Prefeito Bruno Covas (PSDB) em entrevista ao Roda Viva

O candidato à Prefeitura de São Paulo , Bruno Covas (PSDB), defendeu seu colega de chapa, Ricardo Nunes (MDB), e disse em entrevista ao Roda Viva , da TV Cultura, nesta segunda-feira (23) que as pessoas "querem lacrar e acabar com o currículo dos outros".

"Não houve agressão. Ele não responde por nenhum processo. No boletim de ocorrência diz que o que houve entre ele e a esposa foi um desentendimento", afirmou o tucano.

O atual prefeito ainda falou sobre a formação de seu gabinete e disse que pretende manter as atuais 23 secretarias da Prefeitura. "Eu quero manter essa estrutura organizacional, mas acabar com secretarias meio e criar mais secretarias fim, para criar mais propostas para governar, inclusive aumentando a quantidade de negros e negras, para ter mais diversificação", completou Covas.

De acordo com o candidato do PSDB, um dos principais compromissos dele é com a transparência no governo. Uma das apoiadoras de Covas, que foi adversária dele no 1º turno, condicionou o apoio à criação de uma Lava Jato municipal.

"Estamos nos colocando à disposição para dar transparência, verificando de que forma é possível criar uma estrutura independente", respondeu Covas ao comentar um questionamento sobre se ele não estaria buscando apoio a qualquer custo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários