Bruno Covas está no 2º nas eleições municipais em São Paulo
Patrícia Cruz/Divulgação
Bruno Covas está no 2º nas eleições municipais em São Paulo

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo , Bruno Covas , afirmou que, se for reeleito para assumir o Executivo municipal a partir de janeiro de 2021, ele só vai voltar a ser candidato em 2026. A declaração foi dada pelo atual prefeito da capital paulista nesta quinta-feira (19) em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo .

Em 2026, haverá eleições gerais para presidente, governadores, senadores, deputados federais e estaduais. Covas garantiu que vai terminar o seu mandato antes de se candidatar para mais um cargo público, diferente do que fez seu padrinho político, o governador João Doria (PSDB), que deixou a Prefeitura em 2018 antes de completar dois anos de mandato.

Ao longo da entrevista, ele reforçou seu discurso a favor da responsabilidade fiscal e evitou se comprometer com a manutenção do preço atual da tarifa de ônibus em 2021.

"Se eu for reeleito, eu só volto a ser candidato em 2026", afirmou após ser questionado sobre especulações em torno de seu nome para o Palácio dos Bandeirantes. "Não há a menor perspectiva de candidatura em 2022, já deixei bem claro isso ao partido. Já está todo mundo consciente em relação a esse tema."

O término do mandato tem sido um dos temas usados por adversários para criticar os tucanos. Pela promessa de Covas, caso seja reeleito no segundo turno ele ainda passaria dois anos sem mandato, após concluir uma eventual gestão até o fim de 2024.

Covas ainda rebateu a cobrança por não ter uma "marca" da sua gestão municipal na forma de grandes obras. "Quem tem marca é cerveja", disse. "Político precisa ter responsabilidade. Nossa gestão foi marcada pela responsabilidade fiscal e boa gestão do recurso público."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários