Ciro Gomes e Lula
IG - Último Segundo
Relação entre ex-presidente Lula e Ciro Gomes tem histórico de brigas; relembre

Afastados desde o embate político nas eleições 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) selaram as pazes em uma conversa, no começo de setembro.

A relação dos políticos é marcadas por altos e baixos, com provocações e indiretas desde que romperam e agora ensaiam uma reaproximação entre os partidos de esquerda de olho na disputa presidencial de 2022, apesar de o assunto não ter sido abordado no encontro. Veja alguns desentendimentos protagonizados por Lula e Ciro.

PT travou aliança

Candidato à Presidência em 2018, Ciro Gomes costurava uma aliança com o PSB, mas um acordo do partido com o PT enterrou os planos. Em troca de acertos com os petistas nos estados, o PSB decidiu ficar neutro na disputa presidencial.

No fim daquele ano, Ciro afirmou que o PT havia feito “o diabo” contra ele na campanha, incluindo a disseminação de fake news. “Fui escolhido como adversário de forma mesquinha e inescrupulosa”, disse.

Viagem ao exterior

Durante uma entrevista em agosto, Lula relembrou as desavenças com Ciro em 2018 e citou o episódio em que o pedetista viajou para o exterior no segundo turno da eleição.

“Tenho mais carinho pelo Ciro do que ele tem demonstrado ter por mim. O companheiro Ciro deveria ter ficado no Brasil e ter declarado apoio ao Fernando Haddad . Mas ele preferiu um gesto de rebeldia”, afirmou o ex-presidente.

‘Não aprendeu nada na cadeia’

No fim do ano passado, em entrevista ao GLOBO, Ciro afirmou que Lula não havia “aprendido nada na cadeia” ao se colocar como possível candidato à Presidência em 2022, mesmo inelegível em função da Lei da Ficha Limpa. “O Lula foi preso por corrupção, condenado por corrupção passiva.

Você pode até discutir, como eu já falei um milhão de vezes, o devido processo legal. Eu não acho que ele tenha tido o direito (a julgamento justo), agora que ele seja inocente, estou cansado de saber que ele nunca foi, (vi isso) de perto, testemunhadamente”, ressaltou Ciro.

Lula provoca

Na mesma semana, Lula retrucou. Em um encontro com dirigentes petistas e militantes, em Salvador, o ex-presidente afirmou que os adversários “todo ano têm de inventar um candidato”.

Lula indicou ainda que as críticas de Ciro estariam relacionadas ao processo eleitoral: “A gente não vai fazer o que o Ciro quer. Se encolher para ele crescer. Ele que dispute com a gente”, provocou Lula.

Ciro: ‘Perdi o respeito’

Outro episódio da briga pública de Lula e Ciro ocorreu em abril, quando o pedetista, em entrevista ao portal UOL, afirmou que o “lulopetismo boçal e corrupto” havia causado a “maior crise econômica da história do Brasil”. Em outro trecho, Ciro afirmou que havia “perdido o respeito” por Lula. “O Lula é o líder (das falcatruas). Só quem é um fanático lulista que vai desconhecer”.

Discurso da ‘extrema-direita’

Em julho, a disputa voltou à tona. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Lula fez uma ironia e afirmou que Ciro precisa passar pelo primeiro turno antes de pensar em ganhar a eleição. “Ciro quer anular o PT para ir ao segundo turno? Não, ele vai disputar com o PT outra vez. Mas é lamentável que ele esteja fazendo o discurso que a extrema-direita faz nesse país a vida inteira”, criticou.

O pedetista respondeu afirmando que o ex-presidente não estava bem:“Perdeu os amigos que tinham autonomia crítica perto dele e, de repente, tomou-se de muito ódio”.

    Leia tudo sobre: lula

    Veja Também

      Mostrar mais