Presidente Jair Bolsonaro
Agência Brasil
Presidente Jair Bolsonaro.

Na noite da última quarta-feira (28), o presidente Jair Bolsonaro afirmou não compreender o  confinamento adotado pela França como forma de conter o novo coronavírus (Sars-CoV-2). As informações foram dadas pelo UOL .

A França enfrenta, atualmente, a segunda onda de contágio por Covid-19. Na última terça-feira (27), o país registrou 33 mil novos casos de contaminações.

Na quarta-feira, o governo francês anunciou um lockdown de quatro semanas, que se inicia em 30 de outubro e vai até 1º de dezembro.

Menos rígido do que o primeiro confinamento realizado no país europeu, o 2º lockdown suspende atividades não essenciais — como bares e restaurantes — e mantém o funcionamento de escolas e de indústrias essenciais.

"Olha, eu não consigo entender uma medida como essa porque tá aí o vírus. Vai ter que enfrentá-lo. Tá de máscara, tudo bem, mas daqui a pouco nada disso vai tá livre dele vírus" (sic), disse Bolsonaro a um grupo de pessoas em frente ao Palácio da Alvorada.

O presidente brasileiro mostrou-se novamente contrário ao isolamento social, uma das principais medidas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para conter a propagação de Covid-19.

"O objetivo do isolamento social , que tá errado, eu falei que estava errado desde aquele momento, serviu só para bagunçar com economia, e era para fazer com que não houvesse muita contaminação ao mesmo tempo para não saturar hospital", declarou Bolsonaro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários