Luiz Inácio Lula da Silva
Alex Oliveira / FramePhoto / Agência O Globo
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

A direção nacional do PT orientou os candidatos do partido na eleição municipal deste ano a defenderem, no horário eleitoral do próximo dia 27, a anulação da condenação do  ex-presidente Lula pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no caso do tríplex do Guarujá. Nessa data, o líder petista completa 75 anos.

“Orientamos a pautar nossa propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV neste dia com homenagem a Lula, com a mensagem #AnulaSTF, pela recuperação de plenos direitos políticos para Lula . Essa deve ser uma bandeira de todos os democratas no país”, afirma o comunicado distribuído na terça-feira e assinado pela presidente da legenda, Gleisi Hoffmann , e pelo diretor de comunicação, Markus Sokol.

Lula aguarda que a segunda turma do STF julgue um habeas corpus em que seus advogados apontam suspeição do então juiz Sergio Moro na ação sobre o tríplex do Guarujá. Essa condenação, já referendada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), fez com que o petista fosse impedido de disputar a eleição presidencial de 2018 e o levou a cumprir pena em prisão por um ano e oito meses em Curitiba.

Sem referências

A orientação pode, porém, colidir com as estratégias locais dos candidatos, principalmente os que estão bem colocados nas pesquisas. Alguns deles têm evitado referências ao partido na propaganda eleitoral. São os casos, por exemplo, de Major Denice, candidata em Salvador, e João Coser, que disputa a prefeitura de Vitória.

Denice tenta crescer nas pesquisas em uma disputa que é liderada pelo atual vice-prefeito, Bruno Soares (DEM). As cores e o símbolo do PT não têm aparecido na campanha. Lula fez a sua estreia na campanha televisa ontem.

Já Coser é o candidato petista em capitais melhor posicionado em pesquisas. Ele divide a primeira posição com Gandini (Cidadania). O programa do petista usa um fundo azul, e até o número 13 que aparece na tela é laranja em vez do tradicional vermelho.

De acordo com Markus Sokol , o comunicado da direção sobre a comemoração do aniversário de Lula foi enviado para os diretórios estaduais e para as coordenações das campanhas.

Algumas campanhas consultadas disseram que ainda discutirão nos próximos dias se seguirão a orientação de levar a defesa da liberdade de Lula ao horário eleitoral. Um candidato ouvido afirmou não estar sabendo do comunicado.

"Fica a critério do candidato. Muitos deles têm coalização. Mas nós gostaríamos que fosse lembrado o aniversário do Lula , 75 anos não é todo dia", diz Sokol.

O diretor de comunicação do PT reconhece que algumas campanhas têm se desvinculado do partido.

"Tem muita influência de marqueteiro. O Lula é um grande cabo eleitoral; em algumas cidades mais em outras menos, mas é".

Ao deixar a prisão em novembro do ano passado, Lula defendeu que o PT tivesse o maior número possível de candidaturas nas grandes cidades do país. Na estratégia definida pelo ex-presidente, a campanha municipal é vista como uma chance de o partido se defender das acusações que enfrentou nos últimos anos e assim melhorar a sua imagem perante os eleitores.

    Leia tudo sobre: lula

    Veja Também

      Mostrar mais