Carlos Bolsonaro
Gabriel Monteiro / Agência O Globo
Carlos Bolsonaro entrou em defesa do discurso feito pelo pai na conferência internacional da ONU

O vereador do Rio de Janeiro, filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido),  Carlos Bolsonaro (Republicanos), entrou em defesa do discurso feito pelo pai em relação ao auxílio emergencial de "cerca de mil dólares" na manhã desta quarta-feira (23).

O discurso foi dito durante a participação do presidente na na  75ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) e foi alvo de críticas por não ser um valor próximo ao que foi distribuído para milhões de brasileiros.

"Desenhando para a geração Paulo Freire: via @secomvc. Meu deus do céu!", escreveu Carlos Bolsonaro em uma postagem feita no Twitter, acompanhada de uma imagem que justifica o cálculo usado pelo presidente.

A imagem que conta com uma foto do presidente sorrindo, com um título em letras grandes com a frase "Cerca de 'MIL DÓLARES' de esperança para milhões de brasileiros", foi acompanhada da descrição das fases em que as parcelas do auxílio emergencial aconteceu.

Na primeira fase, a imagem traz informações sobre cinco parcelas de R$ 600  distribuídas pelo auxílio emergencial. Em casos de mães monoparentais, o valor subia para R$ 1.200. O total seria uma média de R$ 3.782, equivalente a US$ 715.

A mesma imagem conta com a descrição da segunda fase, que distribuiu mais 4 parcelas de R$ 300, com uma média de R$ 1.285 ou US$ 243.

No final da imagem, aparece a soma dos valores em reais convertidos para dólares e somados, que dão um total de US$ 958, baseado na cotação do dólar em 03 de abril, dia em que a lei referente ao auxílio foi publicada.

Veja:


    Veja Também

      Mostrar mais