Soraya Manato deputada do PSL
Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Deputada do PSL, Soraya Manato, admitiu que recebeu o laudo da menina de 10 anos estuprada e diz não ter repassado

Os dados pessoais da menina de 10 anos que  engravidou após ser estuprada ao longo de quatro anos pelo tio foram vazados do Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes (Hucam), em Vitória, no Espírito Santo, de acordo com as apurações do Ministério Público do Espírito Santo ( MPES ).

O nome da criança, endereço do hospital que a atendeu em Recife e o laudo médico que atestou a gestação foram repassados pelo WhatsApp. A deputada Soraya Manato (PSL-ES) confirmou ao portal Metrópoles que recebeu o documento, mas disse que não o repassou para extremistas.

Esposa do ex-chefe da Secretaria Especial para a Câmara dos Deputados da Casa Civil do governo Bolsonaro , ex-deputado Carlos Manato, Soraya Manato  não está entre os citados nas denúncias realizadas pelo MPES. A parlamentar é uma das aliadas da ministra Damares Alves.

A família da criança soube do vazamento dos dados ao embarcar para a capital pernambucana em um avião fretado, no último domingo (16).

Na porta do hospital em que a interrupção legal da gravidez fruto do estupro foi realizada havia um grupo de extremistas religiosos chamando a criança de "assassina" que tentava impedir o procedimento.

    Veja Também

      Mostrar mais