bolsonaro
Reprodução
"Acho que não deveria ter máscara porcaria nenhuma", disse o presidente


O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na tarde desta quarta-feira (19) em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, que a máscara de proteção utilizada contra o novo coronavírus tem eficácia " quase nula ".


"Tem algum médico aí? A eficácia dessa máscara é quase nula", afirmou, de máscara, ao responder a uma mulher que disse que só iria tirar fotos com o presidente quando não precisasse mais de máscara.

Em seguida, um homem que estava presente afirmou que "não tem nada a ver" o uso da proteção contra o vírus. "Também não concordo , não. Acho que não deveria ter máscara porcaria nenhuma", disse.

Bolsonaro, então, repetiu que o equipamento de proteção, indicado por autoridades de saúde, tem "eficácia quase nula".

Outra apoiadora que estava presente na porta do Alvorada afirmou, então, que havia sido contaminada com a Covid-19, mas que já estava curada . "Qual o remédio?", perguntou o presidente à mulher, que respondeu " cloroquina ", substância recomendada por Bolsonaro no tratamento precoce da doença, apesar de não haver comprovação científica da eficácia do medicamento.

"Cloroquina, tomei tudo que o senhor recomendou ", disse a mulher.

Derrubada de veto

Hoje mais cedo, o Congresso o derrubou um veto do presidente a obrigatoriedade do uso de máscara "estabelecimentos comerciais e industriais, templos religiosos, estabelecimentos de ensino e demais locais fechados em que haja reunião de pessoas", durante a pandemia.

Deputados e senadores também restituíram trecho da lei que prevê multa em caso de descumprimento da norma, desde que o infrator não seja parte de "população vulnerável economicamente".

    Veja Também

      Mostrar mais