deltan
Rodolfo Buhrer/La Imagem/Fotoarena/Agência O Globo
Procurador da República e coordenador da Força-tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol


A CNN Brasil publicou que na última quinta-feira (30) que os membros do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) revelaram que foramram maioria para afastar o procurador Deltan Dallagnol , coordenador da força-tarefa da Lava-jato em Curitiba. 


Dallagnol acumula acumula 17 procedimentos no CNMP por conta da atuação na operação Lava-jato . Oito dos onze procuradores que integram o conselho votariam favoráveis a remoção de Dallagnol da coordenação da operação, conforme solicitou a senada Kátia Abreu (PP-TO) no processo que moveu contra o procurador.

"Ele tem que responder mais do que pela incontinência verbal ", declarou um dos conselheiros em entrevista à CNN Brasil. Os conselheiros não tem prazo para decidir sobre o afastamento de Dallagnol.

O conselho tem a função de fiscalizar a atuação dos membros do MP, é composto por 14 conselheiros, oito deles fazem parte do Ministério Público e os outros seis são indicados pelo Judiciário, pelo Legislativo e pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Dallagnol responde por publicações que fez nas redes sociais que teriam interferido na eleição da presidência do Senado, quando postou no Twitter que defende que as eleições fossem abertas, o que não está previsto no regimento.

Somente um dos 17 procendimentos contra Dallagnol gerou punição. O procurador foi advertido por conta de uma entrevista dada à rádio CBN em que declarou que ministros do STF passam "mensagem muito forte de leniência a favor da corrupção". 

    Veja Também

      Mostrar mais