jair bolsonaro
Edu Andrade /Fatopress / Agência O Globo / Imagem de arquivo
Presidente da República do Brasil, Jair Bolsonaro (sem partido) chamou manifestantes de "viciados"

O presidente Jair Bolsonaro voltou a chamar os manifestantes pró-democracia que saíram às ruas no último domingo de "terroristas" e "marginais". As declarações foram feitas durante uma live transmitida na noite desta quinta-feira (5). Bolsonaro pediu para que seus apoiadores evitem ir às ruas no domingo para evitar confrontos.

Leia mais: “R$ 5 mil por morto”: PCC ameaça policiais no Agreste de Pernambuco

"Não é porque está escrito uma faixa escrito democracia que eles estão defendendo democracia. Os caras estão ali fazendo papel deles, no meu entender, de terroristas", afirmou Bolsonaro .

Bolsonaro se referia a manifestantes que saíram às ruas de diversas cidades do país no último domingo defendendo a manutenção da democracia no Brasil e contra o seu governo. Bolsonaro disse que os movimentos que manifestaram no domingo são compostos por "black blocs" e "marginais".

"No domingo, peço a todos os que nos seguem que não participem desse movimento. Que fiquem em casa. Deixem eles mostrar o que é democracia pra eles. Não estou torcendo pra ter quebra-quebra, mas a história nos diz que esses marginais de preto, com soco inglês, barra de ferro, queimam estações de trem", afirmou o presidente.

Bolsonaro disse ainda que os grupos pró-democracias são compostos por "viciados". "Esse pessoal não tem nada a oferecer. Bando de marginais, alguns são viciados, alguns tem costumes que não condizem com a maioria da população brasileira", disse.

Leia também: Senadores da oposição pedem que manifestantes adiem protestos contra Bolsonaro

Bolsonaro criticou a lei antiterrorismo que impede a classificação de movimentos sociais como organizações terroristas. "Se a gente tocar fogo num avião, a gente vai preso. Mas se falar que somos do MST, não tem problema nenhum", afirmou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários