O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), provocou aglomeração em uma lanchonete neste sábado (30). Pela manhã, Bolsonaro embarcou em helicóptero no Palácio da Alvorada e foi em direção a Abadiânia, no interior de Goiás. Lá, ele decidiu ir ao estabelecimento que fica na BR-060. Bolsonaro foi fotografado por clientes e abraçou apoiadores sem utilizar máscara.

Leia também: Datafolha: 67% reprovam a  aproximação de Bolsonaro com o Centrão; 20% aprovam

Bolsonaro em lanchonete em Goiás
Reprodução/TV Anhanguera
Bolsonaro em lanchonete em Goiás neste sábado (30)


Bolsonaro estava acompanhando do líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), e dos ministros Braga Netto (Casa Civil) e Tarcísio de Freitas (Infraestrutura). Depois de passar pela lanchonete, ele foi ao Comando de Operações Especiais do Exército, onde conversou com militares. A recepção ao presidente foi gravada e divulgada no Facebook de Bolsonaro.

Procurada pelo jornal O Globo , a assessoria da Presidência da República afirmou pela manhã que não havia compromissos na agenda do presidente. O Planalto ainda não deu detalhes sobre o motivo da presença de Bolsonaro na região.

Leia também: Bolsonaro tem três dias para se pronunciar sobre inquérito das fake news

A aglomeração provocada por Bolsonaro na lanchonete foi registrada em vídeo pelo G1 . Em outra imagem no mesmo local, o líder brasileiro também posa para uma foto abraçado com apoiadores sem a proteção de uma máscara.

Segundo uma funcionária da lanchonete ouvida pelo G1 , que não quis se identificar, a visita foi rápida e bastante movimentada. "Ele já saiu, mas tem muita gente com ele em uma comitiva enorme", afirmou.

Leia também: André Mendonça atua como advogado de Bolsonaro? Veja análise de especialistas

A funcionária também disse que o estabelecimento segue o decreto de Goiás que determina o uso de máscaras no local, além do distanciamento de dois metros entre cada mesa. "Porém eles não se sentaram, ficaram todos em pé, foi um lanche rápido", explicou sobre a passagem de Bolsonaro .

    Veja Também

      Mostrar mais